Tranqüilidade dos espanhóis acalma o governo

Segundo fontes com grande acesso ao Planalto, foram muito bem recebidas as declarações dadas por Francisco Luzón, responsável pela América Latina no Banco Santander, ao jornalista Clóvis Rossi, da Folha de S. Paulo, em Madri. Também foi bem recebido o artigo de Joaquim Falcão, da FGV, publicado no mesmo jornal.
Luzón diz que ?eles (as companhias de telefonia fixa) sabem perfeitamente que o IGP-M é um exagero?, provavelmente querendo se referir ao IGP-DI, que é o indexador adotado na telefonia. Já Joaquim Falcão faz longas ponderações para demonstrar que em nenhum momento houve quebra de regra ou de contrato.
Essas manifestações, segundo fonte bem situada, não deverão ensejar novas iniciativas do governo em favor de negociações com as operadoras. ?A política é a do menor ruído possível?, disse. ?Se alguém quiser retomar o processo, que seja a Anatel?.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.