Vivo admite aumentar fatia dos parceiros nas receitas de SVA

Uma boa notícia para desenvolvedores, agregadores e integradores: a Vivo está disposta a lhes conceder uma participação maior na receita com serviços de valor adicionado (SVA). Em contrapartida, a operadora quer que seus parceiros invistam mais em marketing para divulgar os produtos. A nova estratégia da operadora se aproxima do modelo adotado na Europa, em que agregadores de conteúdo têm marcas próprias e investem pesado na divulgação de seus produtos em revistas e na TV. ?Se tivermos mais receita, certamente iremos partilhar com nossos parceiros?, afirmou o diretor de produtos e serviços da Vivo, Alexandre Fernandes, durante o 6º Tela Viva Móvel, nesta quarta-feira, 16, em São Paulo, promovido pelas revistas TELETIME e TELA VIVA. Vale lembrar que a disposição de investir em marketing foi um dos critérios adotados pela Vivo na escolha de seus novos integradores de download via SMS.
Atualmente, no Brasil, na maioria dos contratos de conteúdo móvel, as operadoras ficam com aproximadamente 50% da receita líquida. Há exceções, dependendo do porte do parceiro e da importância do serviço para a operadora. Esse percentual médio varia muito de mercado a mercado. Na China, os provedores de conteúdo ficam com cerca de 75% da receita. Enquanto isso, na Índia, os parceiros das operadoras retêm em média 25%.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.