Bandai vê mercado brasileiro com potencial para os games

O Brasil ocupa ainda a parte mais baixa de um gráfico que mostra as maiores ARPUs (receita média por usuário) com conteúdos de games em diversos mercados ? os países asiáticos estão no topo. No Japão, a receita anual total das operadoras de telefonia celular com serviços de dados soma US$ 20 bilhões, enquanto nos Estados Unidos o montante está em US$ 15,8 bilhões. A China vem em terceiro lugar, com US$ 9,2 bilhões.
No caso brasileiro, Masao Ohata, vice-presidente de network development da Bandai, uma das maiores empresas mundiais de desenvolvimento e distribuição de games para celular, acredita que as ofertas tendem a se ampliar e certamente nos próximos anos a receita média por assinante com este tipo de serviço subirá. A Bandai traz para os celulares games que fizeram sucesso em outras plataformas ? como jogos para consoles Playstation (da Sony), Nintendo etc. De acordo com o executivo, alguns fatores são preponderantes para o sucesso de uma oferta de games para celular. A saber: a qualidade do produto; a possibilidade de uma boa experiência pelo usuário; ação mercadológica e didática para o cliente; atração do usuário para novas compras; ter controles unificados para tornar a experiência amigável; um política de divisão de receitas que seja razoável para o crescimento da indústria; e a existência de um sistema tributário viável.

Notícias relacionadas
Ohata participou do 6º Tela Viva Móvel, promovido pelas revistas TELETIME e TELA VIVA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.