Oi cria comitê para acompanhar coronavírus e estuda ampliar acesso

Foto: awpixel.com / Pexels

Ainda no final de semana, a Oi havia anunciado algumas medidas para garantir e ampliar serviços à população durante a crise do coronavírus (covid-19), com a abertura de determinados canais na Oi TV. Mas no domingo, a empresa também divulgou medidas, com reforço de plantões de implantação, reparo e manutenção de serviços; e com o acompanhamento pelo centro de operações (CGR). Sobretudo, a empresa diz que avaliará como ampliar o acesso à banda larga e liberar franquia para serviços úteis de saúde.

Segundo comunicou no domingo, 15, a operadora diz que está reavaliando diariamente as ações. Isso está sendo feito por meio de um comitê de acompanhamento multidisciplinar. Essas iniciativas também estão sendo "alinhadas com as demais empresas do setor e o órgão regulador, em ação integrada que possibilite amplo alcance".

Também no domingo, a Anatel indicou medidas para que as teles ampliem acesso a serviços, incluindo banda larga e telefonia móvel. Além disso, pediu indicação de representantes das teles para reportarem sobre a situação, com uma reunião de emergência prevista para o início desta semana. 

A Oi diz que está "analisando como facilitar e ampliar o acesso dos usuários às informações disponibilizadas pelas autoridades sanitárias brasileiras, com franquia gratuita de dados de banda larga para acesso de URLs prioritárias (como por exemplo de endereços de sites de instituições governamentais). Além disso, disponibilizará o envio de mensagens de texto com informações das autoridades para todos os seus usuários, de forma gratuita."

Ainda no sábado, a Oi havia liberado o sinal de canais para todos os clientes dos seus serviços de TV por assinatura, tanto para satélite quanto para IPTV (ou seja, pela fibra). Os sinais dos 14 canais (Nick, Nick Jr, E!, AXN, A&E, H2, Lifetime, Cinemax, Sony, os canais Telecine, Comedy Central, VH1 Megahits e Paramount) estarão abertos até 28 de março para clientes de todas as regiões do País.

Atendimento

Outra iniciativa é o reforço de plantões de implantação, reparo e manutenção de serviços para garantir as "prioridades técnicas e operacionais". A Oi está acompanhando as atividades de negócio e atendimento a clientes e "demandas da sociedade" por meio do CGR. Segundo diz a empresa, as instalações de fibra estão sendo muito procuradas, sendo consideradas "críticas".

Da mesma forma, os serviços de autoatendimento digital tiveram acesso ampliado, de acordo com a operadora. A ideia é garantir maior agilidade para efetuar pagamento, emissão de segunda via e solicitação de serviços e reparos. 

Funcionários

Desta vez, a Oi também informou os procedimentos em relação aos funcionários, parceiros e fornecedores, visando garantir a segurança "sem perder de vista a responsabilidade e o mínimo de impacto em suas atividades". Para tanto, reduziu reuniões presenciais, cancelou eventos internos e participação em externos; e estimulou o home office a partir desta semana. Os funcionários e técnicos de instalação de serviços são orientados em relação aos procedimentos de higienização, além do uso de máscaras.

As viagens dos profissionais foram reduzidas "ao máximo", tanto para voos nacionais quanto internacionais. Além disso, quem retornou de viagens internacionais corporativas ou particulares são orientados a manter o isolamento domiciliar, trabalhando remotamente, por 14 dias. No caso de apresentarem sintomas, isso passa a ser obrigatório.

A companhia disponibilizou um canal de comunicação interno direto para esclarecer dúvidas e agilizar a comunicação com a equipe de medicina no trabalho. Na intranet, informações sobre higiene, precauções e sintomas são disseminadas. 

A Oi ainda suspendeu atividades do Oi Futuro no centro cultural e das visitas ao Musehum desde sábado. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.