Crescimento do número de clientes de banda larga diminui margem da Telefônica

A Telesp (operadora da Telefônica em São Paulo) registrou em 2010 o maior crescimento da sua base de clientes banda larga, conforme balanço anual divulgado nesta quarta-feira, 16. Em 2010 a empresa registrou um aumento líquido de 680 mil clientes, o que totaliza 3,3 milhões. O crescimento, entretanto, tem o seu preço. A empresa registrou queda no Ebtida e na margem Ebtida na comparação anual. O Ebtida no consolidado de 2009 caiu 7,5% de R$ 5,90 bilhões para R$ 5,46 bilhões. Já a margem teve queda de 2,7 pontos percentuais, de 37,3% para 34,7%. Isso acontece porque a rentabilidade do serviço de dados é menor do que a do serviço de voz, cuja receita é decrescente, embora a empresa tenha registrado aumento no número de linhas em serviços no ano. Apesar da queda destes dois indicadores, a empresa teve um aumento de 8,8% no lucro líquido do ano, que foi de R$ 2,4 bilhões.
"Estas variações estão relacionadas principalmente à alteração de mix dos serviços prestados, com redução das receitas de telefonia tradicional, que possuem margens maiores e aumento das receitas de dados tanto no segmento residencial como no segmento corporativo, além da maior receita de longa distância nacional de origem móvel. Houve também aumento dos gastos comerciais, principalmente com atendimento ao cliente, pelo maior foco em qualidade e atenção ao cliente", explica a companhia no balanço.
Telefonia fixa

Notícias relacionadas
Outro item que é destacado pela empresa é o aumento no número de linhas fixas em serviço, o que não impede que o fenômeno da queda do Ebtida e da margem aconteça. A empresa encerrou o ano com 11,296 milhões de clientes do serviço fixo, com 39 mil adições líquidas ao longo de 2010. A receita, entretanto, teve queda de 3,5% no ano – saiu de R$ 15,54 bilhões em 2009 para R$ 15,00 bilhões. A única componente da receita que cresceu no ano foi a receita de longa distância nacional, crescimento de 2,2%.
TV por assinatura
Em 2010 a receita com serviço de TV por assinatura totalizou R$ 478,1 milhões o que é 2,9% inferior em relação ao ano de 2009. A empresa afirma que a redução aconteceu pela diminuição do número de clientes no período. A companhia tinha 487 milhões de clientes de TV por assinatura no quarto trimestre de 2009, mas fechou o ano de 2010 com 486 milhões de clientes, queda de 0,1%. "No entanto, vale destacar a mudança da tendência do quarto trimestre de 2010, com 21 mil adições líquidas, devido ao reposicionamento da companhia frente a este produto e à significativa redução do churn no período", diz a Telefônica.
Fibra
A Telefônica comercializa desde agosto seu produto de banda larga e TV por assinatura por meio de fibra-óptica, o Fibra Banda Larga e o Fibra TV, respectivamente. Entre agosto e dezembro, a empresa ampliou a base de clientes de serviços sobre fibra óptica (residências e para pequenas e médias empresas) de 1,2 mil para 11,1 mil.
O Fibra Banda Larga, disponível na Grande São Paulo, Campinas e Santos, oferece internet nas velocidades de 30 a 100 mbps, sobre uma rede de fibras ópticas – na tecnologia Fiber To The Home. Já o Fibra TV, fornecido em parceria com a TVA, oferece, apenas na Grande São Paulo, além da internet super-veloz, TV por assinatura digital com 23 canais HD e Locadora Virtual com mais de 2.000 títulos de filmes, séries e programação infantil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.