Oi reduz encomendas e busca novas opções de financiamento, dizem fornecedores

Fornecedores de equipamentos ouvidos por este noticiário esta semana em Barcelona confirmam que a Oi está reduzindo, significativamente, as encomendas de equipamentos para 2010, ou pelo menos forçando ainda mais os preços para baixo, quando possível. Já se sabia que a maior operadora fixa do país passaria por um ano de contenção de gastos, em função do nível de endividamento e das obrigações regulatórias que direcionam investimentos para algumas áreas específicas, mas ainda assim a contração nas encomendas assusta o mercado. Segundo fontes que comentaram informalmente a situação da operadora, a Oi estaria buscando alguns parceiros para encontrar novas alternativas de financiamento dos projetos de expansão, em que os fornecedores arcariam com o financiamento e com o risco e seriam recompensados, futuramente, com o resultado das vendas.
A expectativa para o balanço da operadora, contudo, que deve ser anunciado nas próximas semanas, é que a Oi não mostre uma degradação acentuada de seus indicadores financeiros, apenas uma pequena redução de base de telefonia fixa e um crescimento mais significativo em banda larga e em telefonia móvel.
No começo do ano a Oi informou ao mercado estar revendo o provisionamento para ações judiciais herdadas da Brasil Telecom e que não haviam sido corretamente estimadas na ocasião da fusão. A maior parte destas ações vem de garimpagem de papéis da Telebrás e posterior contestação judicial do valor de conversão dos títulos após a privatização. Empresas do grupo Opportunity, antigo controlador da Brasil Telecom, estão entre as maiores patrocinadoras destas ações judiciais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.