Comissário de Comércio da UE chama de 'blefe' ameaças de Trump sobre Huawei

Foto: Divulgação

O Comissário de Comércio da União Europeia, Phil Hogan, falou nesta quinta-feira, 16, que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estaria "blefando" quando faz ameaças de retirar o acordo de cooperação de inteligência e estratégia antiterrorista com o Reino Unido e União Europeia caso utilizem equipamentos da empresa chinesa Huawei. A manifestação foi feita nesta quinta, 16, durante uma entrevista via satélite em uma conferência do Conselho Global de Comercio, com o ex-comissário de comércio da UE, Peter Mandelson, em Londres.

Hogan declarou que a UE não se opõe, em princípio, a dar ao grupo chinês acesso aos planos de implantação do 5G previstos para a região. "Podemos chamar de blefe [de Trump] nesse caso, os EUA estabelecendo condições sobre a Huawei", disse ele. Hogan está no meio de sua primeira visita oficial a Washington como o novo comissário comercial da UE.

Ele acrescentou que a Europa adotaria uma abordagem regulatória diferente, argumentando que a melhor maneira era desenvolver critérios nos quais as pessoas e os mercados possam negociar de maneira justa. "Não podemos dizer à Huawei: você não pode entrar na UE! Não é isso que queremos", disse. Quando perguntado do que achava sobre a ameaça dos EUA de que o Reino Unido perderia o acesso à inteligência dos EUA e à estratégia de segurança antiterrorista se a nação não "se alinhar" e bloquear os equipamentos chineses da rede celular, Hogan respondeu que não crê que isso venha a acontecer de fato.

Os Estados Unidos acreditam que a sua inteligência pode ser comprometida caso a União utilize equipamentos da empresa chinesa porque o Reino Unido terá acesso a dados sob o pacto dos "cinco olhos", um tratado secreto que autoriza o compartilhamento de informações entre o Reino Unido, EUA, Austrália, Canadá e Nova Zelândia. Assim, a administração Trump acusa a Huawei de estar sujeita à influência do estado chinês, algo já negado pela fornecedora e pelo governo chinês durante reunião dos BRICS no Brasil, em 2019. O comissário de comércio europeu disse também que a UE e os EUA precisam cooperar na regulamentação da tecnologia, caso contrário os dois lados perderão para a China.

Taxação das Big Techs

Phil Hogan também falou que acredita que EUA e a UE poderiam chegar a um acordo sobre um imposto sobre empresas digitais como Amazon e Google. "Todo mundo aceita, incluindo os EUA, de que haverá um imposto global para lidar com empresas de tecnologia. É uma questão de como definimos isso e de quais critérios terminamos ", disse ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.