GVT cresce 40% em 2003

Com atuação junto ao segmento empresarial, e mais especificamente às pequenas e médias empresas (25% das linhas em serviço de 30% do faturamento), a GVT conseguiu atingir suas metas e cresceu 40% em um ano, tanto em faturamento quanto em número de clientes. Segundo Rodrigo Dienstmann, vice-presidente de marketing e vendas da empresa, num período em que o crescimento da telefonia fixa na região II foi praticamente zero, este avanço deu-se praticamente todo sobre a base de assinantes de sua concorrente, a Brasil Telecom.
Para instalar 1 milhão de linhas (700 mil em serviço) a empresa investiu até agora, R$ 3,6 bilhões, estando previstos mais R$ 500 milhões nos próximos três anos. Boa parte destes investimentos será feita nos novos mercados no qual a empresa está entrando: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, regiões para as quais recebeu recentemente licenças para operações de telefonia local e longa distância.

Pregão emblemático

Notícias relacionadas

A empresa venceu há alguns dias o pregão realizado pela Anatel para contratação de serviços locais na sede da agência, até então servida exclusivamente pela Brasil Telecom. De acordo com a norma do ministério do Planejamento, a espelho oferecerá 70% dos serviços e o restante será responsabilidade da Embratel. Para Dienstmann, vencer o pregão da Anatel foi uma questão de honra para a empresa ?porque vamos demonstrar diretamente ao órgão regulador a qualidade de nossos serviços?, afirmou. O dirigente da GVT também lembrou que só foi possível vencer este pregão, porque a Brasil Telecom, ?que em todos os outros pregões vai até o final e oferece preços abaixo do valor da interconexão, certamente não arriscou ser flagrada pela Anatel numa prática anticompetitiva?.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.