EUA entram em contagem regressiva para portabilidade

À medida que se aproxima o 24 de novembro, data fixada para o início da portabilidade de número de telefone nos Estados Unidos, o assunto ganha mais espaço na mídia norte-americana.
Pesquisa do Management Network Group revela que 6% dos 145 milhões de assinantes de celulares (cerca de 8,7 milhões de pessoas) pretendem mudar de operadora logo no dia seguinte ao início da portabilidade. E isso deve se dar muito rapidamente porque as carriers são obrigadas a processar a mudança em, no máximo, duas horas e meia. Outros 39 milhões de assinantes devem mudar de provedor assim que receberem alguma oferta melhor.
É preciso ponderar, no entanto, que para mudar, os consumidores têm pela frente alguns obstáculos financeiros. De olho no risco de troca-troca, as operadoras já vinham incluindo nos contratos um valor de US$ 150 ou mais como taxa de saída (termination fee). Além disso, as mudanças implicam, em alguns casos, a aquisição de novos telefones ou taxas de adesão. É do próprio interesse das operadoras evitar uma movimentação excessiva.

Notícias relacionadas

Protestos

Algumas operadoras de telefonia celular ainda tentam retardar o início do direito à portabilidade. A Cingular e a AT&T procuram mudar o deadline na Justiça. Elas alegam, entre outras coisas, que o custo com que terão de arcar para dar operacionalidade ao troca-troca de provedor poderia ser convertido em melhorias na qualidade dos serviços.
A Federal Communications Comission (FCC), a agência reguladora norte-americana, porém, disse que não protelará. E os analistas acreditam. Tanto que a Verizon, a maior operadora de telefonia do País, já apóia a portabilidade.
Leia na edição da revista TELETIME deste mês, que circulará na Futurecom, como as operadoras estão procedendo para oferecer a portabilidade numérica nos EUA e a saída criativa das teles entrantes no Brasil para driblar a falta de legislação e manter os clientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.