Publicidade
Início Newsletter Para Claro, migração de TVROs para banda Ku só favorece radiodifusores

Para Claro, migração de TVROs para banda Ku só favorece radiodifusores

Foto: Pixabay

Durante o segundo dia do Painel Telebrasil 2020 realizado nesta terça-feira, 15, o presidente da Claro Brasil, José Félix, questionou a migração dos sistemas de TVRO para a banda Ku como solução para utilizar a faixa de 3,5 GHz no 5G. Segundo o executivo, a alternativa favoreceria apenas os radiodifusores.

“A interferência [em 3,5 GHz] pode sim ser mitigada através do uso de filtros a um custo estimado de R$ 500 milhões. [Então] por que nós faríamos uma migração com custo estimado de R$ 3 bilhões? Seria transferência de recursos público para a TV aberta por satélite, privilegiando unicamente os radiodifusores“, argumentou o executivo.

“Também enxergamos risco fortíssimo de atraso [no 5G], pois uma migração dessa natureza não é de forma alguma uma coisa simples e demandaria muito tempo“, prosseguiu Félix.

Notícias relacionadas

No momento, a alternativa de migração da TVRO para a banda Ku é vista como mais provável pela Anatel, uma vez que a agência ainda tem dúvidas se os filtros necessários para uma estratégia de mitigação de interferências em 3,5 GHz funcionam. Essa opção é defendida pelas teles.

Garantia

Félix ainda listou outras demandas da Claro para o certame. Entre elas, que nas obrigações para vencedores esteja a previsão de uso do espectro vendido em aplicações 5G. Segundo o executivo, isso afastaria do leilão “aventureiros e especuladores” interessados na compra de espectro para revenda.

O presidente da operadora ainda defendeu um leilão “isonômico e sem privilégios para pequenos operadores” e um mínimo de 100 MHz de espectro em 3,5 GHz para cada grande operadora.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile