Integração entre 4G e Wi-Fi é o caminho proposto pela Qualcomm

As características presentes no próximo chipset da Qualcomm, o Snapdragon 820, revelam a visão da companhia para a evolução da indústria móvel. Nesta terça-feira, 15, em Hong Kong, a empresa revelou mais algumas especificações desse novo chipset: ele alcançará até 600 Mbps de download e trará uma série de inovações para combinar redes 4G, Wi-Fi e o uso de espectro não licenciado.

"Hoje os usuários estão limitados pela banda. Se você der mais banda, eles vão usar. A habilidade de construir capacidade (com o espectro existente) é o que vai trazer crescimento para a indústria", disse Cristiano Amon, vice-presidente executivo e co-presidente da Qualcomm Technologies.

Uma das novidades do Snapadragon 820 é seu modem 4G, batizado de X12 LTE, por ser o primeiro da empresa a trabalhar com o padrão cat12 de agregação de canais, o que torna possível alcançar uma velocidade de até 600 Mbps no download. No uplink, é adotada a cat13, que alcança até 150 Mbps. Cabe ressaltar que a rede da operadora precisar ser compatível com essa tecnologia. Hoje existem 131 operadoras testando redes 4G com agregação de canais no mundo, e 88 redes lançadas comercialmente em 60 países. "A migração do 4G para o 4G com agregação de canais será tão importante quanto aquela do 3G para o 4G", prevê Amon.

Além disso, o Snapdragon 820 traz uma tecnologia proprietária da Qualcomm de compressão de dados no uplink (UDC, Uplink Data Compression, em inglês), que consegue comprimir em até 79% o tráfego de dados. "Isso é mais importante para o usuário do que a quantidade de núcleos do processador", comentou o executivo. O Snapadragon é um chipset quadcore.

Wi-Fi

Por fim, há uma série de inovações para combinar redes 4G e Wi-Fi de forma a melhorar a experiência do usuário, que transita entre as duas tecnologias inúmeras vezes ao longo do dia. O chipset é capaz de trabalhar com o padrão 802.11ad, que utiliza três bandas para Wi-Fi, adicionando a faixa de 60 GHz às tradicionais 2,4 e 5 GHz, o que permite alcançar um pico de 4,6 Gbps. Além disso, permite o uso do chamado LTE-U em 5 GHz: trata-se do uso do padrão do 4G na frequência não licenciada de 5 GHz. Em seus testes de laboratório, a Qualcomm constatou que o LTE-U gera menos interferência ao Wi-Fi em 5 GHz que outros hotspots Wi-Fi na mesma faixa. Por fim, a plataforma de inteligência artificial Zeroth criada pela Qualcomm e presente no chipset será capaz de aprender sobre a qualidade das redes por onde o usuário transita e seu comportamento de utilização para otimizar o acesso ao longo do tempo. "Não é mais LTE contra Wi-Fi, mas os dois trabalhando juntos", resumiu Amon.

Quick Charge e Global Pass

A Qualcomm anunciou também o lançamento do padrão de recarga rápida de celulares Quick Charge 3.0. Ele é 27% mais veloz que a versão anterior (2.0).

Outra novidade apresentada pela empresa é a adesão do grupo América Móvil ao seu programa Global Pass. Todos os modelos de celulares produzidos dentro dos requisitos do programa da Qualcomm agora sairão de fábrica adequados para funcionarem nas redes da América Móvil. Isso vai acelerar o processo de homologação de terminais do grupo latino-americano.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.