Nova edição do INOVApps distribuirá R$ 5 milhões a 100 projetos

O Ministério das Comunicações publicou, nesta quarta-feira, 15, o edital que vai reger a segunda edição do Concurso INOVApps, que visa apoiar o desenvolvimento de aplicativos para smartphones e TVs digitais conectadas, potencializar a criação de novas empresas no ramo e fomentar a produção científica e tecnológica da área. A novidade é que cem projetos serão premiados – o dobro da primeira edição, realizada no ano passado. Cada um dos selecionados receberá R$ 50 mil, divididos em duas parcelas, o que totaliza R$ 5 milhões em premiação. Serão premiados no máximo 20 aplicativos de um mesmo tema.

Notícias relacionadas
No ano passado, o concurso de aplicativos e games de interesse público recebeu 2.464 inscrições, sendo 1.632 de apps e 832 de jogos sérios para dispositivos móveis e TVs conectadas. No final do concurso foram selecionados 50 projetos inéditos e originais, que receberam prêmios no valor total de R$ 4,5 milhões, sendo R$ 80 mil para cada um dos 25 aplicativos escolhidos e R$ 100 mil para cada um dos 25 games.

Para se inscrever, os interessados precisam apresentar uma versão escrita do projeto, a documentação exigida pelo edital digitalizada e um vídeo com até 5 minutos de duração contendo um protótipo do aplicativo que está sendo apresentado. As inscrições podem ser feitas pelo site do Ministério das Comunicações até o dia 28/08. Somente as primeiras três mil inscrições passarão para as próximas fases do concurso. A partir desse limite, os projetos submetidos serão considerados somente para o Banco de Propostas INOVApps.

Os aplicativos precisam ser inéditos, originais e devem ser compatíveis com, no mínimo, uma das seguintes plataformas: Android, iOS, Windowns Phonee Middleware Ginga.

Podem concorrer brasileiros natos ou naturalizados há mais de 10 anos que sejam maiores de 18 anos, bem como empresas estruturadas (empreendedores individuais, micro e pequenas empresas). Cada proponente só poderá submeter uma proposta. Além disso, os apps propostos têm de se enquadrar em um dos 15 temas propostos pelo edital: Educação / Ensino; Saúde; Mobilidade Urbana; Segurança Pública; Acessibilidade / Direitos Humanos; Aferição da qualidade de serviços e políticas públicas; Assistência Social; Cultura; Direitos e defesa do consumidor; Melhoria da gestão no setor público; Turismo e Grandes Eventos; Tratamento de indicadores de políticas públicas (dados abertos); Participação Social; Trabalho e Renda e Meio ambiente.

As avaliações serão realizadas por um Comitê Técnico e homologadas por um Comitê Gestor. O Comitê Técnico será composto por especialistas de notório saber nos temas deste edital e o Comitê Gestor por representantes do Ministério das Comunicações e do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT/UnB).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.