Vivo reduz emissão direta de CO2 em 19% em 2021

Painéis solares da Usina de Quissamã (RJ), da Vivo

A Vivo reduziu em 19% a emissão direta de CO2 no ano passado. A operadora afirma que adotou medidas que contribuíram para a otimização de insumos para manter operação e estruturas técnicas, conforme demonstrado no relatório de ESG divulgado para investidores neste mês. 

Entre as medidas adotadas estão ações como maior eficiência na frota de veículos e nas recargas de gases refrigerantes em equipamentos de ar condicionado.

A empresa chamou atenção para a marca alcançada devido à comemoração na quarta-feira, 16, do Dia Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas. "Essa data é uma convocação para ação. Consciente do seu papel na sociedade, a Vivo, empresa líder no setor de telecomunicações, adota medidas para preservar a vida em nosso planeta e reduzir os impactos de sua operação", diz a operadora em comunicado.

Notícias relacionadas

Desde que começou a implantar ainda em 2015 a estratégia de redução de emissões, uso de energia renovável e energia consumida por volume de dados trafegados em rede, o programa ambiental da tele já reduziu em 76% as emissões.

De acordo com o planejamento da Vivo, a meta é de ser net zero em CO2 até 2025, considerando emissões diretas, e diminuir 39% as emissões na cadeia de valor (ou seja, com parceiros estratégicos) no mesmo período. Pretende ainda alcançar zero emissões líquidas até 2040. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.