Ministro afirma que capacidade do satélite brasileiro não será entregue à iniciativa privada

Antena do Projeto de satélites SGDC, da Telebras

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, assegurou, nesta quarta-feira, 15, que a capacidade do satélite brasileiro não será entregue à iniciativa privada, como faz parecer a minuta do edital de licitação publicada pela Telebras que leiloa pelo maior preço a capacidade do satélite. "Isso é um equívoco, não acontecerá", garantiu.

Kassab disse que a prioridade continua sendo atender a área social, o que foi discutido antes da construção do artefato e quando ele ainda era deputado federal. "A prioridade no uso da capacidade do satélite está bem definida, 30% destinada à Defesa, o resto será definido depois de conclusão de entendimentos com o Ministério da Saúde e da Educação. Depois a prioridade será atender diversos cantos do território nacional que precisam da banda larga para seu desenvolvimento", afirmou.

O ministro lembra que parte do território nacional não é atendida pelas operadoras porque não têm interesse nem compromissos contratuais. "Eu posso afirmar que não mudou nada", repetiu. Ele disse que as empresas que disputarão os três lotes da licitação da capacidade satelital do SGDC saberão dessa determinação. O lançamento do satélite está previsto para o próximo dia 21.

1 COMENTÁRIO

  1. É estratégico para o país, suas fronteiras, saúde e educação, ser a comunicação TOTALMENTE NACIONAL. O programa do falecido ministro da Justiça de SOLDADO CIDADÃO, atinge cidades nas fronteiras e só pode atingí-los via satélite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.