Além da faixa de 700 MHz, prioridades da Anatel em 2018 incluem cibersegurança, IA e atuação internacional, diz Quadros

Na próxima semana, dia 20 de fevereiro, durante o Seminário Políticas de (Tele)Comunicações, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, deve apresentar os itens que, dentro da agenda regulatória da Anatel, considera como mais relevantes para serem tratados ainda em 2018. A grande expectativa é sobre o leilão da faixa de 700 MHz, que Quadros já vem declarando estar entre suas prioridades. MAs há ainda dois outros pontos surpreendentes.

Quadros deve dar prioridade a questões de segurança cibernética e inteligência artificial, dois itens em que a Anatel tem sido pouco ativa e nada propositiva e que, no entendimento do presidente da agência, são importantes e merecem ser priorizados. Uma das ideias é ter uma consultoria que permita a capacitação do corpo técnico da agência para estas questões e para a definição de linhas estratégicas.

Outro item que deve ser destacado por Quadros diz respeito à atuação internacional da agência, algo que também ficou para segundo plano nos últimos anos por conta das restrições orçamentárias. este ano, com o orçamento recomposto (ao que era há 10 anos atrás, mas ainda assim melhor do que nos últimos anos), a agência pretende ser mais ativa nos diferentes fóruns internacionais.

Notícias relacionadas

O Seminário Políticas de (Tele)Comunicações é organizado pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB). O evento acontece dia 20 de fevereiro, no auditório da Finatec, na Universidade de Brasília, na Capital Federal. Mais informações sobre a programação e inscrições pelo site www.politicasdetelecom.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.