Relatório da 5G Americas aponta caminho para 5G

5G

A associação setorial 5G Americas apresentou nesta quarta-feira, 15, relatório técnico sobre a evolução das tecnologias de rede móvel, em particular os releases 13, 14 e 15 do 3GPP, que se referem ao LTE-Advanced e ao futuro padrão IMT-2020, a 5G. O extenso relatório publicado pela entidade foi elaborado por representantes da Nokia, Cisco e da própria associação. O documento pode ser baixado clicando aqui (em inglês).

O release 13 aborda avanços em LTE como o suporte a sistemas ativos de antenas (AAS), acesso assistido e licenciado (LAA), agregação de portadoras com frequências não licenciadas WLAN e cobertura de baixa potência (para Internet das Coisas). Além disso, trata de avanços como antenas com múltiplas entradas e saídas (MIMO) e redes auto-organizáveis (SON), entre outras.

O release 14 já tratará de desenvolvimento focado à 5G, mas o primeiro release de quinta geração de fato será o 15, incluindo a capacidade de lidar com ondas milimétricas (mmWave) de 23 GHz até 100 GHz. Para tanto, o 3GPP introduziu nessas padronizações a Nova Rádio (NR), que é a capacidade de lidar com frequências acima de 6 GHz. Segundo a 5G Americas, os trabalhos do 3GPP são focados em duas fases: a primeira, concentrada na NR, com estudos sobre a arquitetura do sistema de próxima geração (release 14) e as especificações normativas (release 15) até 2018; e a segunda, que analisará requisitos necessários para cumprir as exigências da IMT-2020 até o final de 2019, assim já fazendo parte do release 16.

A entidade destaca que 24 grandes operadoras já estão testando ou planejam testar a 5G pré-padronização, incluindo America Móvil, AT&T, Telefónica, T-Mobile, NTT DoCoMo, Softbank, Singtel, Telstra, Deutsche Telekom, Korea Telecom, SK Telecom, Etisalat, Turkcell, Verizon, Vodafone, TeliaSonera, LG Uplus, China Mobile, China Unicom e Telecom Italia. Vale lembrar que no Brasil, a Claro executa testes em parceria com a Ericsson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.