Skype passa a oferecer videomensagens em Android e iOS

Aos poucos, a Microsoft está testando uma nova função de videomensagem no Skype em suas versões para iOS, Android e Mac OS/X (ou seja, excluindo as próprias plataformas Windows para computador, tablets e smartphones), ao menos por enquanto. A ferramenta, disponível no software nos mercados brasileiro, norte-americano e europeu, serve para gravar vídeos curtos com o comunicador para deixar recados, mas ainda há alguns elementos a serem ajustados.

Em testes realizados por este noticiário, o serviço já funciona sem maiores problemas, clicando no ícone de chamada e escolhendo a opção "mensagem com vídeo". A gravação é feita e enviada para o destinatário com a qualidade usual de compressão do Skype. Nos testes, não foi possível trocar da câmera frontal para a traseira – a interface da gravação é ligeiramente diferente do visual das chamadas comuns em vídeo no app.

Os vídeos podem ser acessados diretamente do aplicativo na versão mobile, mas, para acessar pelo desktop, foi preciso entrar em um link para uma página da Web e colocar um código enviado pelo software. É possível que isso aconteça porque a Microsoft ainda não liberou a função para Windows, entretanto.

O usuário tem direito a 20 videomensagens por mês, podendo assinar um plano com direito a mensagens ilimitadas no Skype. Uma mensagem na própria tela do aplicativo informa quantos vídeos ainda podem ser feitos pelo usuário.

A novidade está sendo testada pela Microsoft após o sucesso dos serviços Vine, do Twitter, e das videomensagens oferecidas pelo Facebook. Em breve, o Skype passará a integrar todos os contatos do Windows Live Messenger (popularmente conhecido como MSN no Brasil).

Atualização: De acordo com a assessoria de imprensa do Skype no Brasil, a capacidade de enviar as videomensagens deverá chegar ao Windows no final de abril. Enquanto isso, a empresa deverá continuar com os testes nas plataformas Android, iOS e Mac OS/X.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.