Receita das teles com SVA na América Latina e Caribe alcançou US$ 21,5 bilhões em 2011

O relatório anual da maioria das operadoras móveis da região da América Latina e Caribe (CALA) ainda não foi divulgado, motivo pelo qual ainda não é possível contar com os dados financeiros e operacionais consolidados de 2011. No entanto, segundo projeção da Acision, os balanços anuais das teles latinas e caribenhas juntas devem somar US$ 91,5 bilhões de faturamento, dos quais quais US$ 21,5 bilhões só de serviços de valor adicionado (SVA). A estimativa é baseada em dados históricos e estatísticos da Acision. Somente no terceiro trimestre de 2011, a receita total das operadoras (incluindo aí os terminais) foi de US$ 23,3 bilhões, 17% maior que igual período de 2010, sendo US$ 5,37 bilhões de VAS.

Notícias relacionadas
Os serviços de voz ainda representam a maior parcela desse total, é verdade, com US$ 15,9 bilhões; porém cresceram 11% sobre o terceiro trimestre de 2010, enquanto SVA aumentou 40% sobre igual período. De acordo com a Acision, um dos principais responsáveis pelo bom desempenho dos serviços de valor adicionado é o short message service (SMS). O SMS, aliás, foi o destaque da décima edição do MAVAM, estudo trimestral de SVA móvel que a Acision realiza em parceria com a Convergencia Research, divulgado pelas empresas nesta quarta-feira, 15.

Dentre os serviços de valor adicionado, o SMS e o MMS representam mais de 50% da receita (US$ 2,7 bilhões); e Internet móvel, 38% (US$ 2,2 bilhões). Esses são os dados mais atualizados das operadoras da América Latina e Caribe, ou seja, do terceiro trimestre do ano passado. Porém, a Acision projeta para 2011 uma receita de US$ 10,5 bilhões com SMS e MMS, US$ 8,4 bilhões com dados móveis e US$ 2,5 bilhões distribuídos entre outros serviços de valor agregado.

SMS no Brasil

O Brasil é o sexto país da CALA em composição de SVA. Pouco menos de 20% da receita das operadoras brasileiras provêm de SVA. O País está atrás, por exemplo, de Argentina, Venezuela e México, com respectivos 41%, 35% e 31% de participação de SVA, que ajudam a elevar a média regional para 25%. No Brasil, a média de SMS/MMS dentro da receita de SVA é de 37%, ou US$ 588 milhões, também abaixo da média latina, de 51%. No entanto, o serviço vem crescendo ano a ano. Só para se ter uma ideia, entre janeiro e setembro de 2010 os torpedos geraram um faturamento de US$ 2,1 bilhões para as teles brasileiras. Durante o mesmo período do ano passado, essa receita saltou para US$ 2,5 bilhões, um crescimento de 19%.

Internet móvel

Se a média brasileira de SMS/MMS está proporcionalmente abaixo da latino-americana
na composição da receita de valor adicionado (apesar do aumento de seu faturamento), o mesmo não pode ser dito em relação aos dados móveis. A Internet móvel responde pela maior fatia (54%), ou US$ 862 milhões, da receita de valor adicionado das teles brasileiras. Além disso, foi o serviço que mais cresceu em SVA disparado: de US$ 862 milhões para US$ 1,4 bilhão entre o terceiro trimestre de 2010 e igual trimestre de 2011, registrando variação de 64%.

A base de usuários que possuem celulares com capacidade de acesso à banda larga é de 79% no Brasil. E o uso de dados móveis é maior entre aqueles que têm um smartphone (73%) do que entre aqueles com telefone tradicional (40%).

Análise

Diante desses números, o vice-presidente da Acision para a América Latina, Vancrei Oliveira, faz a seguinte análise: “O mercado de mensagens tem muito espaço para se expandir e as operadoras devem olhar para a personalização e relevância desses serviços para manter essa tendência em alta e ampliar suas receitas”, avalia.

De fato, com o lançamento de alguns serviços de personalização, entre o último trimestre de 2010 e o terceiro trimestre de 2011, o aumento da frequência de uso de SMS cresceu três vezes no Brasil, sobretudo nas classes B e C nas regiões Sul e Sudeste. “Estimamos que o mercado brasileiro esteja por volta de 4,7 bilhões de mensagens SMS por mês. Em um ano, o mercado passou de 5,1 bilhões de mensagem por trimestre para 14,1 bilhões por trimestre”.

Segundo ele, o número de clientes e o volume de mensagens de texto em escala global também devem continuar a crescer em 2012. Esse crescimento será impulsionado por inovações em aplicativos de mensagens confiáveis, mensagens personalizadas, novas formas de entrega e serviços de comunicação enriquecidos (IP Messaging).

Outros serviços

Em entrevistas com usuários da América Latina durante o terceiro trimestre do ano passado, foi averiguado que as imagens (88%) e os jogos (87%) são os arquivos de entretenimento mais comumente armazenados nos telefones celulares. Em seguida, estão as músicas em formato mp3 (81%), os ringtones (73%) e, finalmente, os arquivos de vídeo (41%).

Aproximadamente 9% dos entrevistados sintonizaram algum programa de televisão aberta em seus celulares nos últimos três meses. O serviço de e-mail também está em franca evolução: 36% das pessoas relataram ter uma conta configurada em seu telefone móvel, o que representa um aumento de 38% em relação ao segundo trimestre de 2011. Desses, 100% enviam e recebem mensagens diariamente.

Cerca de 55% dos usuários acessaram redes sociais durante o terceiro trimestre de 2011. A porcentagem de usuários de redes sociais quase dobrou entre o primeiro e o terceiro trimestres. E 80% dos entrevistados receberam uma mensagem de texto ou multimídia com conteúdo publicitário no telefone móvel, 16% das pessoas que recebem essas mensagens relatam tê-las acessado diariamente, enquanto 45% dizem que receberam entre uma a três mensagens por semana.

Com relação ao uso de telefones celulares como forma de pagamento e acesso a funções bancárias, a consulta de saldos e extratos bancários (13%) foi a função mais utilizada, seguida pelo acesso ao site do banco para a realização de qualquer tipo de operação (9%). Da base de entrevistados, 23% declaram que baixaram mapas no celular. E 21% usaram algum serviço de geolocalização nos últimos três meses, medidos no período de julho a setembro de 2011.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.