Especialistas acreditam em 5G e capacitação para aumentar inclusão na pós-pandemia

Especialistas que participaram do debate promovido pela Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 14, sobre a ampliação do acesso à conectividade no pós-pandemia (que ainda continua) apontaram que a tecnologia 5G e a criação de politicas públicas focadas são dois caminhos que podem resolver o gap digital que existe no país.

Ildeu Borges, diretor da Conexis Brasil Digital, apontou que o 5G, além e ampliar a possibilidade de acesso, também vai permitir uma nova experiência de serviços para os usuários. Ele destacou ainda que as obrigações assumidas pelas operadoras vencedoras do leilão permitirão a chegada da nova tecnologia móvel a diversos rincões do Brasil.

Outro aspecto também mencionado pelo representante da associação que reúne as principais operadoras do Brasil foi a necessidade de liberação dos fundos setoriais para a implementação de políticas públicas. "Além disso, precisamos também superar barreiras como uma reformulação nas legislações municipais de antenas. Isso amplia o acesso à conectividade e garante a chegada do 5G em várias cidades", afirmou Borges.

Notícias relacionadas

Capacitação

Marcelo Lacerda, Diretor de Relações Governamentais e Políticas Públicas do Google Brasil, acredita que é preciso que as empresas criem iniciativas que incluam e capacitem grupos historicamente fora do mundo digital. Ele citou algumas experiências da companhia, como o programa "Cresça com o Google", que capacita as pessoas em novas oportunidades de empregos, treinando-os para abrir seu próprio negócio. "Temos focado em mulheres. Nele, já foram treinadas mais de 10 mil mulheres", afirmou o representante da bigtech.

Outro programa do Google envolve o financiamento de pequenas e média empresas (PMEs). Segundo Lacerda, a empresa destinou um fundo de investimentos de US$ 8 milhões para a América Latina, do quais US$ 4 milhões foram destinados para o Brasil. "A ideia é facilitar o acesso a esses recursos para que as empresas tenham acesso a financiamentos e linhas de crédito. Também criarmos uma política de Google Ads para PMEs, para permitir uma divulgação maior dos trabalhos desenvolvidos por esse setor".

Por fim, Lacerda também lembrou que a empresa tem um programa programa de apoio voltado para pessoas negras e que são criadoras de startups, assim como também desenvolve um projeto que prevê a inclusão de pessoas trans no mercado de trabalho.

Indústria

O representante da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, disse que o setor de tecnologia enxerga na aprovação da PEC 10/2021 uma oportunidade de crescimento na indústria que fornece equipamentos e insumos para a conectividade, o que pode dinamizar a ampliação do acesso a uma série de novas tecnologias. Um ponto destacado pelo executivo também foi o problema da escassez de semicondutores. Segundo ele, o momento atual é uma oportunidade para fazer uma revisão, para termos uma outra Ceitec, com uma nova forma de governança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.