Tendência deve se firmar em bancos e grandes empresas

A PT Prime não ficará restrita ao atendimento do Bradesco e do Unibanco. Eduardo Perestrelo estima que o mercado de dados corporativos no Brasil movimente US$ 1,5 bilhão anualmente e tem potencial de crescimento de 30% ao ano nos próximos três anos. A tendência é que outros bancos e empresas de todos os setores que mantém grandes estruturas próprias de telecomunicações terceirizem estes serviços, acredita Perestrelo. Os incentivos para que isso ocorra são a redução de custos, a economia de escala, a otimização da infra-estrutura e a necessidade de pessoal especializado. O presidente da PT avalia que nada disso faz parte do foco dos bancos e das empresa. "A manutenção de redes próprias por empresas e bancos é uma peculiaridade do Brasil, diferentemente do que acontece em outros países", diz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.