Interoperabilidade atrasou cronograma

Fonte da Brasil Telecom afirma que a operadora esperava ter, até o final deste ano, 60 mil acessos em funcionamento, o que dificilmente será atingido. A operadora começou implantando o sistema em apenas duas cidades e com um número de portas relativamente pequeno para poder testar a tecnologia e descobrir se muitos ajustes seriam necessários. E foram. "O problema é que as redes ADSL envolvem várias partes: o modem do assinante, o DSLAM (equipamento da rede que se conecta aos modems), as centrais de comutação e as redes de cobre, muitas vezes antigas e sem a qualidade necessária para serviços de dados. Demoramos mais do que esperávamos para poder descobrir como fazer tudo isso operar em conjunto e só agora partimos para a expansão da rede", diz a fonte. "A vantagem é que o serviço deve começar a operar com qualidade, uma vez que os pontos críticos foram detectados e solucionados", completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.