América Latina sustenta resultado da Telefónica

A receita do grupo Telefónica cresceu mundialmente 5,7%, para 14,99 bilhões de euros no quarto trimestre do ano ante o mesmo período de 2007. As vendas da América Latina, que conta com 153,1 milhões de clientes, lideraram o crescimento com receita de 5,78 bilhões de euros, um aumento de 12,9% no trimestre e 21,1% no consolidado do ano. A receita da Espanha cresceu 2,4% e o resto da Europa, 1,4%. De janeiro a setembro a receita do grupo totalizou 43,14 bilhões de euros, sendo que a Telefónica Latam (América Latina) representa 38% (16,3 bilhões de euros), a Telefónica Europa 25% (10,6 bilhões de euros) e a Telefónica de España 36% (15,7 bilhões de euros).
Como resultado da desaceleração econômica, o ganho líquido caiu 28,7% no consolidado do ano, para 5,59 bilhões de euros, comparado ao ano passado quando a empresa registrou ingressos pela venda da Endemol. No quarto trimestre o lucro caiu 50%, para 2 bilhões de euros, e a dívida líquida caiu para 42,86 bilhões de euros, contra 44 bilhões de euros no ano anterior
A divisão móvel também sofreu queda de 2,1% no faturamento do terceiro trimestre comparado ao mesmo período de 2007, com receita de 2,48 bilhões de euros, embora tenha mantido o balanço positivo nos nove primeiros meses do ano com 7,3 bilhões. O número total de acessos do grupo cresceu 15,2% em relação a setembro do ano passado, totalizando 252 milhões.

Notícias relacionadas
O Ebitda dos nove meses do ano caiu 6,7% para 17,02 bilhões de euros. Eliminando a venda dos ativos houve um incremento de 7,6%.

Telesp e Vivo

No consolidado dos últimos 12 meses, o Brasil teve um crescimento de 11% na receita (incluindo Telesp e Vivo), sendo que nos segmentos banda larga e TV registrou-se o segundo maior crescimento entre os países da América Latina, com 43,9%, atrás apenas da Colômbia que cresceu 89%.
No terceiro trimestre a receita da Telefônica no Brasil cresceu 12,8% e no consolidado dos 12 meses, 7,4%. A Vivo também ganha destaque no balanço com o crescimento de 21% no número de clientes, crescimento de 14,9% na receita, 21,9% no Ebitda e 28% na margem Ebitda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.