Judiciário quer usar recursos do Fust

O desembargador Carlos Alberto Dutra Cintra, presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, propôs ao ministro da Justiça, Paulo de Tarso Ribeiro, que recursos do Fust sejam usados para interligar as redes de dados dos tribunais de justiça do País. A proposta também recebeu apoio do ministro do STJ, Nilson Naves, que tem um projeto de modernização do Poder Judiciário. Uma das idéias de Naves é interligar o banco de dados do STJ, do Conselho da Justiça Federal (CJF), dos Tribunais Regionais Federais (TRFs) e do Departamento da Polícia Federal.
Mas esta proposta deverá ser negociada apenas com o próximo governo, uma vez que o Ministério das Comunicações já aprovou os sete programas do Fust inicialmente previstos (educação, saúde, segurança pública, regiões remotas e de fronteiras, telecomunicações, bibliotecas e atendimento a deficientes) e não há previsão de outros projetos para este ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.