Qualcomm prevê 1 Gbps com agregação de 100 MHz de LTE já para 2016

O LTE está apenas começando a engatinhar no Brasil, mas a evolução da tecnologia, o LTE-Advanced, com promessas de ganhos de eficiência e maiores velocidades já tem um caminho bem definido. "O LTE tem se desenvolvido muito mais rápido do que o 3G, já tem mais de 40 bandas sendo usadas (para a tecnologia) e estamos caminhando para otimizar e harmonizar os espectros disponíveis", avalia o vice-presidente executivo da Qualcomm Technologies, Inc. e co-presidente da Qualcomm Mobile and Computing (QMC), Cristiano Amon, que participou nesta terça,14, de painel na Futurecom.

Notícias relacionadas

De acordo com os cálculos de Amon, testes atuais de LTE-A conseguem agregar até três portadoras de 20 MHz de LTE, mas a expectativa é que seja possível juntar até cinco portadoras para chegar à velocidade de 1 Gbps em um terminal de usuário. Isso já está em desenvolvimento hoje, a agregação de até 100 MHz de espectro com cinco portadoras para chegar a até 1 Gbps nos devices até 2016", diz.

O Brasil, na opinião do executivo, está no caminho certo, com a destinação de 270 MHz de espectro para o 4G, somando as licitações das faixas de 2,5 GHz e de 700 MHz. "O tempo ideal para a licita do 4G era o mais rápido possível mesmo. O LTE vai redefinir todo o cenário da telefonia móvel – os dados em redes móveis crescerão três vezes mais do que em redes fixas até 2018, com um smartphone gerando sozinho em média um tráfego de 2,7 GB de dados por mês. A demanda está sendo limitada pelas redes", diz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.