TIM adota plataforma Plaza Retail para sua application store

A TIM anunciou uma mudança radical no seu modelo de distribuição de aplicativos e serviços de valor adicionado. A operadora passará a adotar, a partir do próximo ano, a plataforma Plaza Retail, da Qualcomm, para os conteúdos distribuídos por meio da sua application store. Segundo Rogério Takayanagi, chief marketing officer da TIM, trata-se de uma mudança importante porque, a partir de agora, o relacionamento com os desenvolvedores de conteúdos e integradores passará a ser feito pela Qualcomm, responsável pela administração e manutenção da plataforma. O Plaza permite um ambiente comum de desenvolvimento de aplicativos para qualquer sistema operacional, e também faz a verificação da integridade dos aplicativos para os handsets da operadora. A TIM é a segunda operadora que adota a plataforma no país. A América Móvil, controladora da Claro, também já havia adotada o Plaza, mas em escala mais restrita, apenas para a distribuição de widgets. A TIM vai utilizá-la para todos os aplicativos. O custo dos aplicativos baixados será debitado automaticamente do cliente, seja pré ou pós-pago, em conta ou na forma de dedução de créditos. Segundo Takayanagi, os atuais parceiros da TIM na oferta de aplicativos serão aos poucos migrados para o Plaza. "Algumas coisas, como aplicativos de SMS, talvez fiquem ainda sendo administradas diretamente por nós".
A plataforma Plaza permite a distribuição de conteúdos para qualquer handset, exceto o iPhone, que trabalha com uma loja própria de conteúdos. O anúncio foi feituo durante a Futurecom, que acontece esta semana em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.