Publicidade
Início Newsletter Rodrigo Pacheco destaca recomendações da OCDE como caminhos para setor de telecom

Rodrigo Pacheco destaca recomendações da OCDE como caminhos para setor de telecom

No Painel Telebrasil 2021, que começou nesta terça-feira, 14, o presidente do Senado e Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), destacou que o relatório da Organização da Cooperação para o Desenvolvimento Econômico (OCDE) pode apontar para caminhos importantes para o setor de telecomunicações.

O primeiro ponto destacado o Pacheco foi o da Reforma Tributária. Segundo o presidente do Congresso, a OCDE destaca que 40% do preço da banda larga fixa e móvel é composto por tributos ou taxas, o que acaba afetando mais investimentos no setor e acesso aos serviços de telecomunicações. “Hoje temos propostas legislativas que revisam a tributação com o intuito de garantir mais investimentos em setores estratégicos, como o de telecom”, disse Pacheco no evento.

Outro aspecto destacado por Pacheco no relatório da OCDE foi a recomendação que o organismo internacional faz sobre a criação de uma agência convergente de comunicações. A criação de uma nova agência que unifique funções da Anatel, Ancine e poderes regulatórios de radiodifusão do Ministério das Comunicações (Mcom) trariam questionamentos, como a viabilidade de concretizar tal ajuste. “As orientações da OCDE se colocam como alertas para aprimoramento desses assuntos. Portanto, esse relatório é algo que pode e deve ser considerado para uma análise profunda”, disse o parlamentar.

Notícias relacionadas

Economia digital

Rodrigo Pacheco também destacou que a economia digital não pode ser explicada pela relação de causa e efeito apenas. “As novas tecnologias fortalecem a economia digital, o que por sua vez, favorecem o surgimento de novas tecnologias. O relatório da economia digital de 2019 para a Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento alertou para a evolução tecnologia e a desigualdade”, afirmou o senador de Minas gerais. E prosseguiu: “Há países que possuem mais capacidade de se inserir na economia digital mais que outros. No Brasil, corremos para alcançar esses países e lutamos para colocar o acesso digital para as pessoas”.

O presidente do Congresso também apontou que a pandemia mostrou a desigualdade digital da nossa sociedade, pois pessoas mais abastadas tiveram como fazer home office e ter seus filhos acompanhando aulas online, o que por outro lado, não foi possível para os menos favorecidos, que não tiveram seus filhos com acesso a aulas online e tiveram que continuar a sair para trabalhar. “Este é um retrato da desigualdade digital do nosso País”, finalizou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile