Sky critica decisão da Anatel sobre 2,5 GHz

A Sky não ficou satisfeita com a decisão tomada pela Anatel sobre o futuro da faixa de 2,5 GHz. Questionado por este noticiário sobre o tema, após coletiva realizada no Rio de Janeiro nesta terça-feira, 14, o presidente da operadora, Luiz Eduardo Baptista, fez duras críticas à agência reguladora: "O futuro da banda larga ficará nas mãos de poucos. É uma decisão que não estimula a competição".
Com licenças de MMDS adquiridas com a compra da ITSA em 12 cidades, a Sky planejava oferecer banda larga com tecnologia WiMAX, mas queria ter a garantia de usar pelo menos 70 MHz em faixa contínua. Pela decisão da Anatel, as atuais detentoras de licenças MMDS terão apenas 50 MHz em faixa contínua. Essa limitação reduz a escala do projeto e, consequentemente, impede a oferta de preços mais competitivos, argumenta Baptista.

Notícias relacionadas
Antes da decisão da Anatel a Sky havia informado publicamente que estava disposta a investir R$ 15 bilhões em banda larga no País inteiro, se a regulamentação permitisse. Perguntado sobre o que pretende fazer agora com a licença de MMDS que tem em mãos, Baptista respondeu: "Boa pergunta!"

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.