Reajuste tarifário aumenta a ligação fixo-móvel em 1,5%

O Conselho Diretor da Anatel aprovou nesta quinta, 14, o reajuste tarifário das chamadas originadas das concessionárias do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC) local e longa distância destinadas ao Serviço Móvel Pessoal (SMP) e ao Serviço Móvel Especializado (SME). O reajuste, já contabilizado o fator de redução X, ficou em 1,5% para o SMP. Já as chamadas para o SME sofrerão uma redução de 5,27%. O reajuste para o SME tem uma fórmula de cálculo diferente, que sofreu um redutor este ano de 10%, o que explica a deflação. A Nextel é a principal operadora do SME.

O conselheiro Jarbas Valente explica que o reajuste se aplica aos valores atuais de VC que desde 2012 vem sendo reduzidos em função da queda na VU-M. Em 2012, por exemplo, houve redução de 25% na VU-M, o que acarretou em queda de 12% no VC.

O conselheiro ressalta que o reajuste para a Brasil Telecom (BrT) é diferente (maior) em função de uma decisão judicial conseguida pela companhia quando da redução da VU-M.

Valente mostrou o caso da Telemar no Rio de Janeiro. A chamada local para a TIM, por exemplo, era de R$ 0,44 em dezembro; foi para R$ 0,35 com a queda na VU-M e vai para R$ 0,36 com o novo reajuste. O ganho para o consumidor foi de 19,33% em relação à dezembro, diz o conselheiro.

Esses valores são os preços-teto homologados pela Anatel para os planos básicos das concessionárias. Na prática, as concessionárias dão ênfase na comercialização dos planos alternativos.

"Minha expectativa é que nos próximos anos tenhamos um incremento no uso da telefonia fixa que tem uma base enorme de móvel para falar", comentou o conselheiro Igor de Freitas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.