Licença do Vésper Portátil poderá vir com SMP

O presidente da Vésper, Luiz Kaufmann, confirmou que empresa conta com a compra das sobras das bandas D e E do SMP como uma alternativa para regularizar o seu Vésper Portátil, proibido por medida cautelar da Anatel. Segundo ele, a idéia é adquirir as licenças e utilizar a faixa de 1,9 GHz, em caráter secundário, caso a proposta de utilização de frequências da Anatel, que já passou por consulta pública, não seja alterada quanto a este ponto. De acordo com esta proposta, para isso, não haveria a necessidade de alteração no regulamento do SMP, como chegou a observar o conselheiro da Anatel Tito Cerasoli na semana passada a TELETIME News. A Vésper só teria de adquirir a licença e aplicá-la em sua rede 1,9 GHz, além, é claro, de ocupar também a faixa de 1,8 GHz a que teria direito.
Se levar adiante este plano, a espelho poderá brigar pelas sobras em SMP em todas as localidades de suas áreas de atuação, à exceção do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Amazonas, Roraima, Amapá, Pará e Maranhão, onde todas as licenças de SMP já foram vendidas. A maior atenção tende a recair sobre São Paulo. E desta forma, poderá haver uma boa disputa de preços, já que, espera-se, a Telemar e a TCO também devem se interessar pela área.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.