Calheiros critica "liberou-geral" do PL da terceirização aprovado na Câmara

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta quinta-feira, 14, que a Casa não deverá trabalhar com a mesma filosofia da proposta de regulamentação da terceirização como ela foi votada pela Câmara, liberando a prática nas atividades-fim das empresas. "Nosso papel aqui será regulamentar pra quem já é terceirizado. Não vamos transformar os outros 40 milhões de trabalhadores em terceirizados também, não podemos praticar este 'liberou-geral'", disparou.

Notícias relacionadas
Calheiros, que participou de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) sobre o tema, lembrou ainda que o Senado realizará na próxima terça-feira uma sessão temática em Plenário sobre a proposta. Esta sessão será aberta para a participação da sociedade, e esta será a postura da Casa durante toda a tramitação.

"Precisamos tirar a terceirização da zona cinzenta em que se encontra, mas sem revogar qualquer direito dos trabalhadores", disse o presidente do Senado.

Com informações da Agência Senado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.