Porto Seguro Conecta é lançada em São Paulo

A operadora móvel virtual (MVNO) Porto Seguro Conecta anunciou o início suas operações em São Paulo e em demais cidades da região metropolitana com o DDD 11 nesta quarta-feira, 14. Trata-se da quarta região a contar com o serviço, após o início da operação em Santos e Campinas (DDDs 13 e 19) em agosto do ano passado e no Rio de Janeiro (21) em fevereiro deste ano. A meta da MVNO é atrair o usuário com serviços adicionais com foco na própria base de clientes que contam com seguro automotivo.

A estratégia é clara: oferecer ao segurado serviços de conveniência incomuns no mercado. Isso inclui empréstimo de aparelhos extras em caso de assistência técnica e um recurso que permite solicitar à Porto Seguro o envio de um motoboy para buscar o celular esquecido em algum lugar. A operadora ainda pode entregar o SIMcard na casa do cliente e oferece um aplicativo (desenvolvido internamente) para o controle do consumo da franquia de dados, SMS e minutos de voz, que dá ainda um feedback para a empresa sobre a qualidade do sinal do usuário. "Além disso, há um desconto de 10% na fatura que vai sendo guardada (e acumulada) para ser usado na hora de renovar o seguro do carro, que dá uma fatura e meia gratuita por ano", diz o gerente geral da Porto Seguro Conecta, Tiago Galli.

O lançamento de São Paulo marca também a entrada no que a empresa considera como a praça mais relevante em sua atuação. A novidade na capital paulista é que haverá uma oferta com descontos para os 1,2 milhão de clientes que, além do seguro automotivo, possuem cartão de crédito da marca. De qualquer forma, Galli afirma que essa oferta estará também disponível nas demais localidades.

A expectativa da Conecta é chegar a 1 milhão de clientes até o final do ano, sendo que metade dessa base seria de conexões máquina-a-máquina (M2M). Atualmente há 210 mil linhas M2M na empresa. A companhia deverá ainda lançar a operação na região do Vale do Paraíba (DDD 12), principalmente em São José dos Campos.

Operacional

Para os clientes de telefonia móvel, a empresa oferece inicialmente as tecnologias 2G e 3G, que usa a infraestrutura da rede da TIM. "Estamos satisfeitos com a parceria com a TIM, ela nos apoia muito. Nosso relacionamento chega à expansão de rede", diz Galli. Há a intenção de lançar o 4G até o final do ano ou início de 2015, mas ela deverá ser com a infraestrutura da Oi, que possui acordo de compartilhamento com a operadora da Telecom Italia.

Tiago Galli acredita que os desafios regulatórios para iniciar operações como MVNO no Brasil já foram transpostos – o problema agora é operacional. "Como uma MVNO autorizada, temos obrigações parecidas com de operadoras normais, somos obrigados a fazer interconexões em cada cidade e aí as operadoras aceitam ou não fazer a interconexão", detalha, reclamando que isso aumenta os custos. O investimento (não divulgado) também inclui a infraestrutura de telecom, como plataformas de billing, HLR (Home Location Register), links e do próprio call center.

O gerente da Porto Seguro não acredita que a Conecta vai concorrer com grandes operadoras, tampouco com futuras MVNOs. "Os Correios talvez tenham um DNA para pré-pago, assim como a Virgin Mobile", disse. "Nosso foco é pós-pago, apesar de termos pré-pagos também porque é obrigatório."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.