Pesquisa da Ericsson mostra que 40% dos habitantes de cidades usam smartphones

O ConsumerLab, laboratório de pesquisas de comportamento da Ericsson, lançou um novo relatório no qual avalia os aspectos de satisfação com a vida nas cidades, baseado no ambiente e nas interações sociais. Entre as descobertas estão o fato de que cerca de 40% das pessoas que vivem nas cidades usam smartphones e confiam nas informações disponíveis na rede móvel para resolver questões do dia-a-dia, e de que a qualidade da rede móvel é um dos maiores fatores de satisfação dos habitantes de zonas urbanas.

As pessoas que vivem nas grandes cidades dão à cobertura da rede móvel a quarta maior nota em satisfação, ao lado da distribuição de água e da disponibilidade de espaços sociais. Por outro lado, a má qualidade do ar e a falta de estacionamento podem impactar negativamente a satisfação.

Segundo a pesquisa, o papel dos smartphones vem se tornando cada vez maior nas grandes cidades, à medida em que pioram os índices relacionados à qualidade do trânsito e aos engarrafamentos. Ao ajudar a pesquisar os melhores caminhos rodoviários ou a encontrar as melhores ciclovias para ir ao trabalho de bicicleta, os smartphones ajudam a tornar as pessoas mais relaxadas e satisfeitas.

Segundo o relatório, as pessoas ficam mais relaxadas quando sabem quanto tempo vão levar para chegar ao trabalho ou em casa, porque isso permite que elas usem o tempo de forma mais eficiente. Por exemplo, as pessoas que se deslocam de bicicleta se beneficiam ao saber onde elas podem usar as ciclovias. Aqueles que usam o transporte público se beneficiam de tabelas atualizadas em tempo real e planos de viagem. Ou, para aqueles que usam o carro, um planejador de viagem com acesso a dados de trânsito em tempo real pode economizar muito tempo.

Foram entrevistados pelo Ericsson ConsumerLab moradores de 13 grandes cidades do mundo, que representam cem milhões de pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.