Publicidade
Início Newsletter Base de celulares no Brasil cresce há oito meses

Base de celulares no Brasil cresce há oito meses

Foto: rawpixel.com / Pexels

Desde junho do ano passado, a base de celulares no Brasil cresce todos os meses. Segundo dados da Anatel, fevereiro foi o mês de maior crescimento desde então: 1,04% sobre o mês anterior. Desta vez, além do 4G – que é mais de 75% do total -, até mesmo o 2G e o 3G contribuíram para esse avanço.

A base brasileira cresceu 1,04% entre janeiro e fevereiro, o que representa uma adição de 2,460 milhões chips somente no período. No total, o mercado contava no mês com 238,475 milhões de acessos.

Notícias relacionadas

Tanto a base pré quanto a pós-paga cresceram em fevereiro, algo que já estava acontecendo no mês anterior. No primeiro caso, houve aumento de 0,27%, totalizando 115,680 milhões de acessos. Já para o pós, o aumento foi de 1,78%, totalizando 122,794 milhões de chips. Essa base ampliou sua liderança no mercado total em 0,37 ponto percentual, alcançando agora 51,49%.

Tecnologia

Enquanto o 5G não chega, o 4G consolida a liderança no mercado brasileiro entre as diferentes tecnologias de transmissão de dados, estando presente em 75,23% de todas as conexões, ou 179,414 milhões de acessos, após avanço de 1,26% no mês. 

Surpreende, porém, que mesmo o 2G e o 3G apresentaram saldo positivo em fevereiro, ainda que ínfimo perto da base de quarta geração. No caso do GSM (2G), o avanço foi de 0,28%, totalizando 26,719 milhões de acessos, o que representa 11,20% da base total de celular no País. 

Por sua vez, o 3G (WCDMA) aumentou 0,49%, totalizando 32,340 milhões de chips, fatia que representa 13,56% do total. Tanto o WCDMA quanto o GSM tinham registrado queda em janeiro – na terceira geração, a redução havia sido de mais de 1,1 milhão de linhas.

Operadoras 4G

Fevereiro foi o primeiro mês no qual a Nextel foi totalmente incorporada à base da Claro. Isso explica o crescimento atípico da operadora do grupo América Móvil no 4G, que teria adicionado 3,402 milhões de acessos (7,68%), apesar de não ter havido esse adicional todo na base na tecnologia. Desta forma, juntando as bases retroativamente, a Claro cresceu 690,5 mil linhas no mês, ou 1,47%. No total, a empresa tem 47,696 milhões de acessos.

A TIM descolou um pouco da Claro no market share, somando 43,570 milhões de acessos em fevereiro, aumento de 0,82%. A Vivo manteve a liderança apesar de redução da participação de 0,15 p.p., encerrando o período com 57,128 milhões de acessos (aumento de 0,78%) no mês. 

Considerando o ajuste da base Claro/Nextel, o menor das quatro grandes, a Oi, foi a que mais cresceu proporcionalmente entre janeiro e fevereiro: 2,52%, totalizando 27,591 milhões de acessos. Apesar de ser a quarta colocada, ainda é mais de 15% do mercado. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile