GVT apresenta maior receita e menor endividamento

A GVT enviou o balanço do primeiro trimestre de 2008 à Bovespa. A receita líquida cresceu 34,7% em comparação com o primeiro trimestre de 2007, para R$ 290,2 milhões. As receitas relacionadas ao negócio principal (serviços baseados nas linhas em serviço) cresceram 39,9%, para R$ 260,7 milhões. Estão incluídos aí R$ 10,6 milhões da Geodex, adquirida pela GVT no final do ano passado. O lucro líquido atingiu R$ 31 milhões no trimestre ante prejuízo de R$ 60,2 milhões em igual período de 2007. A empresa conta com 1,37 milhão de linhas em serviço (+33,4%). As novas adições aumentaram 69,6% (128,7 mil).
A receita líquida de serviços de próxima geração aumentou 73,4%, atingindo R$ 68,1 milhões, o equivalente a 23,5% da receita líquida total do primeiro trimestre. As receitas de banda larga subiram 86,6%, atingindo R$ 45,4 milhões, o que representa 15,7% da receita líquida total no trimestre, enquanto a receita de internet discada teve uma pequena variação positiva de 3,5% para 14,8 milhões no trimestre.
O Ebitda, receita operacional, atingiu R$ 107,2 milhões, com aumento de 44,4%, enquanto a margem Ebitda foi de 36,9% ante 34,5% em igual período do ano passado. O relatório da GVT explica que a margem Ebitda atingiu 37,4% excluindo a consolidação da Geodex, porque o negócio de backbone de longa distância da empresa adquirida tem margem menor que o negócio local da GVT. A expectativa é que a rede da Geodex possibilite à GVT economia de custo de R$ 12 milhões. Os serviços de longa distância totalizaram 37,2 milhões (26,4% a mais que em 2007).

Notícias relacionadas

Telefonia local

Na telefonia local a receita cresceu 23% (R$ 144,7 milhões), principalmente devido ao aumento do número de linhas em serviço. A receita de voz para o varejo cresceu 22,3% para R$ 171,8 milhões no trimestre. Já a voz sobre IP cresceu 56,7%, atingindo R$ 8,4 milhões no primeiro trimestre do ano.
O custo de interconexão atingiu R$ 53,6 milhões no trimestre, com crescimento de 16,6%, o que a empresa atribui ao aumento do tráfego sainte de chamadas de clientes GVT em ligações de longa distância e de fixo para móvel, além do uso de rede.
As despesas financeiras caíram 69,7%, atingindo R$ 17,8 milhões. Isto é resultado do menor endividamento no período, segundo a empresa. O endividamento bruto passou de R$ 532 milhões no primeiro trimestre de 2007 para R$ 458 milhões no atual período.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.