Quadros propõe antecipar redução da VU-M para dar sobrevida à telefonia fixa

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, propôs às concessionárias, nesta terça-feira, 14, antecipar a redução da VU-M prevista para 2019 para o ano que vem. Segundo ele, a medida é mais uma tentativa de dar sobrevida ao serviço de telefonia fixa, que perde assinantes desde 2014. Nos bastidores, a proposta não foi bem recebida pelas empresas, que entenderam como uma tentativa de salvar algo sem salvação complicando ainda mais os resultados das operações móveis. Quadros falou durante o Encontro Telesíntese, realizado nesta terça, 14, em Brasília.

Pela proposta apresentada por Quadros, a redução do minuto da VU-M prevista para 2019, calculado em R$ 0,01379, NE região I por exemplo, seja adiantada para fevereiro de 2018, quando a tarifa já cairia para R$ 0,02606, na mesma região. A redução, que vem ocorrendo desde 2016, tem diminuindo o custo das ligações de telefones fixos para celulares.

A proposta, entretanto, encontra opositor na própria agência. O conselheiro Leonardo de Morais disse que não concorda com a antecipação da redução da VU-M, alegando que ela altera a trajetória da previsibilidade.

Quadros voltou a defender a aprovação do PLC 79/2016 , afirmando ser essencial para atender a demanda de banda larga no País. O projeto, que está parado no Senado, em decorrência da disputa sobre a tramitação, pode demorar ainda um tempo para voltar à tramitação.

O presidente da Anatel disse que não pode dar palpite sobre a tramitação da matéria, mas entende que poderia ser mais debatida no Senado, inclusive no plenário. "O fato é que precisamos de uma solução para atender a escassez da banda larga", disse.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.