Sercomtel aposta em segmentação para reter clientes

A Sercomtel, concessionária que atua na região de Londrina, no Paraná, não teme o assédio das grandes operadoras quando entrar em vigor a portabilidade numérica, em agosto. A empresa confia na força de sua marca na região onde também operam a Brasil Telecom e GVT. ?Vamos continuar trabalhando no relacionamento estreito com o cliente?, diz o diretor de marketing da Sercomtel, Lourival Medeiros.
O executivo, no entanto, não considera justo a chegada da portabilidade numérica antes da revisão do PGO (Plano Geral de Outorgas) e do PGA (Plano Geral de Autorizações). ?Na nossa região não sabemos se vamos brigar com a Brasil Telecom sozinha ou com uma mega tele, resultante da fusão com a Oi. Isso fará muita diferença na definição de uma estratégia?, afirma Medeiros.
Independente disso, a Sercomtel já definiu alguns parâmetros para reter seus assinantes (fixos, móveis e banda larga): a empresa trabalha com uma segmentação de 35 níveis de clientes de acordo com sua margem de contribuição. A idéia será trabalhar uma série de ações nos segmentos mais rentáveis.
De acordo com Lourival, a vantagem da Sercomtel é que a maioria dos seus clientes tem os três produtos: telefonia fixa, celular e banda larga, facilitando a manutenção do assinante. ?Não vai valer a pena sair de apenas um serviço. Vamos valorizar ainda mais o cliente triple play?, explica.
A estratégia da operadora contempla também reter os formadores de opinião da região, como os empresários locais, lideranças religiosas etc, e reforçar a imagem da companhia, vista como uma operadora de qualidade.
Hoje a Sercomtel tem autorização para atuar em quatro cidades e deve iniciar operação em mais três municípios até o final do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.