Open RAN: controladora da Vivo valida small cell para 5G standalone

Controladora da brasileira Vivo, a Telefónica concluiu com sucesso a validação de uma small cell com tecnologia aberta e múltiplos fornecedores (Open RAN) para oferta de 5G standalone.

A antena de pequeno porte foi desenvolvida pela Askey, com rádios de acesso, segurança e software fornecidos pela Node-H e processadores da Qualcomm. Segundo a operadora espanhola, a tecnologia pode ser embarcada tanto em redes 5G macro quanto no atendimento de demandas privativas.

"Com essa abordagem, a Telefónica expande seu portfólio Open RAN e está um passo mais perto de implantar redes 5G abertas, personalizadas e de alto desempenho em uma ampla variedade de modelos e tamanhos de implantação – desde apenas algumas células até grandes redes", afirmou a operadora.

Notícias relacionadas

Ecossistema

A ampliação do ecossistema autônomo de small cells foi apontado como ponto caro pela Telefónica para a liberação de todo potencial do 5G. No caso da nova solução validada, a plataforma da Qualcomm permite operação tanto em faixas sub 6 GHz quanto nas ondas milimétricas.

Parceira na solução, a fabricante Askey faz parte do grupo Asus e tem atuado no desenvolvimento de small cells para operadoras móveis nos últimos anos. A empresa já havia trabalhado ao lado da Node-H em projetos para 3G e 4G.

A diversificação de fornecedores é um dos objetivos do Open RAN, que propõe redes de acesso abertas e interoperáveis. A Telefônica é uma das entusiastas da tecnologia e tem planos concretos de implementação de estações do gênero.

Deixe seu comentário