Everis quer testar OpenRAN com operadoras no Brasil

sócio da Everis para o setor de telecom, Marco Antonio Galaz

A Everis está realizando testes com a tecnologia de redes de acesso abertas (OpenRAN) em outros países, e pretende fazer isso também no Brasil antes do leilão de 5G. Em entrevista para o TELETIME, o sócio da consultoria de TI e negócios do Grupo NTT Data para o setor de telecom, Marco Antonio Galaz, afirmou que já colocou a oferta na mesa.

A Everis participa de "vários consórcios", como o TM Forum, que representa provedores de serviços e fornecedores de telecomunicações no mundo. A companhia já efetua testes e projetos piloto com "algumas operadoras" na Europa e com a NTT Docomo, no Japão. E já ofertou o mesmo no Brasil. "Estamos tentando fazer aqui também, já tentamos fazer uma oferta", declara. 

Entre as iniciativas que a companhia destaca está a possibilidade de operadoras atuarem com uma nova marca em entidade separada, que pode nascer completamente digital. Com isso, há oportunidade de atuar no mercado green field, e inclusive apenas com serviços digitais.

Papel da empresa

De acordo com o executivo, a Everis se encarrega de bancar os testes, seguindo a forma como está sendo feito em outros países, cujos testes deverão terminar por volta do segundo trimestre de 2021. "Se considerar que o 5G no Brasil vai ser no segundo semestre, achamos que vamos ter resultados antes, e não só aqui", afirma.

A participação da empresa no projeto é com a integração. "A gente vai montando o quebra-cabeças, pois são diferentes empresas – a gente trabalha com Amazon, Microsoft, Salesforce etc.", destaca Galaz. "Ajudamos a montar a prova de conceito, o dono da iniciativa [uma operadora, por exemplo] nos dá insumos, pois sempre são problemas ou ideias que partem deles, e a gente implementa esse 'catalist'", declara. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.