Oi mostra receitas estáveis e lucro de R$ 172 milhões no trimestre

A Oi apresentou nesta quarta, 13, seus resultados financeiros e operacionais referentes ao terceiro trimestre de 2013. A operadora apresentou uma leve melhora na receita líquida, que foi de R$ 7,1 bilhões no terceiro trimestre, menos de 1% melhor do que no segundo trimestre e também muito próximo do que havia sido no mesmo período de 2012. No acumulado do ano (R$ 20,7 bilhões) o resultado é 2,2% melhor do que havia sido no mesmo período do ano passado.

O segmento que apresenta maior aumento de receitas no ano é o residencial, onde entram TV por assinatura, banda larga e telefonia. Nos nove meses do ano, o acumulado é de R$ 7,7 bilhões de receitas, 4,2% acima do registrado em 2012. Mas no terceiro trimestre, houve uma leve queda de 0,5% em relação ao segundo trimestre, totalizando R$ R$ 2,54 bilhões, 3% acima receitas com serviços residenciais registrado há um ano. No segmento móvel, a receita líquida foi de R$ 2,3 bilhões, praticamente estável em relação a 2012 e um pouco acima em relação ao segundo trimestre. No ano, as receitas com o segmento móvel totalizam R$ 6,9 bilhões, 3,9% de aumento em relação a 2012.

A Oi sempre teve como característica um segmento corporativo forte em suas receitas, mas esse é um segmento que está perdendo espaço em 2013. As receitas no trimestre, de R$ 2,1 bilhões,  caíram 1,3% em relação ao terceiro trimestre de 2012. No trimestre, a variação negativa foi de 2,2%. No ano, o segmento corporativo está praticamente estável, com receita acumulada de R$ 6,3 bilhões.

O EBITDA da companhia foi de R$ 2,13 bilhões no trimestre, o que representa uma margem de 30,1% Houve uma significativa melhora de 19% em relação ao resultado do segundo trimestre, ainda que no ano o EBITDA acumulado de R$ 6 bilhões seja inferior em 4,3%  em relação ao mesmo período de 2012.

O lucro líquido da Oi no terceiro trimestre de 2013 foi de R$ 172 milhões, bem melhor do que os R$ 124 milhões negativos do segundo trimestre, mas 70,7% abaixo do lucro registrado no terceiro trimestre de 2012. No ano, a Oi acumula um lucro de R$ 310 milhões, o que está 77,5% abaixo do lucro registrado nos primeiros nove meses de 2012.

De acordo com o balanço divulgado pela operadora, o lucro líquido foi impactado pelo menor EBITDA e pelo aumento de 48% das despesas financeiras, que passaram de R$ 554 milhões para R$ 818 milhões na comparação anual entre trimestres. Houve, entretanto, uma pequena melhora em relação ao segundo trimestre deste ano, quando as despesas financeiras chegaram R$ 871 milhões e a companhia havia registrado prejuízo em vez de lucro, de R$ 124 milhões negativos.

A dívida líquida da empresa subiu para R$ 29,3 bilhões no terceiro trimestre deste ano, 19,7% a mais do que no mesmo período do ano anterior. Vale lembrar que a Oi vem, desde dezembro do ano passado, se desfazendo de ativos não estratégicos para amortizar dívidas e melhorar seu perfil de caixa – em dezembro de 2012 vendeu 1.208 torres móveis por R$ 516 milhões; em abril, 4.226 torres fixas por R$ 1,087 bilhão; em julho, imóveis no valor de R$ 210 milhões (ainda pendente), outras 2.113 torres fixas por R$ 687 milhões e também a divisão de cabos submarinos GlobeNet, por cerca de R$ 1,746 bilhão.

No trimestre, os investimentos deram uma desacelerada de 23,3% em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 1,5 bilhão. No ano, o investimento feito foi de R$ 4,7 bilhões, o que é 6,2% a mais em relação a 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.