Ibama não se opõe a "procedimento simplificado" para liberar antenas

O PL 5.013/2012, mais conhecido como Lei das Antenas, foi discutido em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta quarta, 13. Na ocasião, alguns parlamentares se colocaram contra o dispositivo, segundo o qual o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, deve adotar um "procedimento simplificado" para o licenciamento ambiental de infraestrutura de telecomunicações.

"Por que já está se dizendo que o licenciamento será simplificado? É prematuro a gente já determinar que esse licenciamento deverá ser simplificado", disse o deputado Sarney Filho (PV-MA). Preocupação semelhante tem o deputado Eurico Júnior (PV-RJ). "Na hora em que esse PL impõe o procedimento simplificado, não estamos diminuindo o poder do órgão, entrando na sua prerrogativa?", questiona ele.

A assessora da presidência do Ibama, Veronica Tavares, contudo, não vê problemas na lei determinar que o procedimento deverá ser simplificado. Isso porque, ela explica, a instalação de uma torre de comunicação é muito diferente de uma hidrelétrica, por exemplo, e, por isso, é perfeitamente possível que o Conama adote um procedimento simplificado ou específico.

"Em um procedimento simplificado você não necessariamente precisa de licença prévia, licença de instalação. Talvez procedimento específico seria o melhor termo, mas isso não muda muito porque o Conama vai estabelecer os documentos e procedimento para esse caso. É claro que não dá para estabelecer um procedimento simplificado para uma hidrelétrica", afirma ela.

A possibilidade de a Lei das Antenas interferir nas atribuições do Conama foi uma preocupação manifestada pelo relator da Lei das Antenas, deputado Edson Santos (PT-RJ), em audiência pública realizada há um mês com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Santos disse que quer evitar aprovar uma legislação que seja objeto de questionamentos posteriores. O ministro Bernardo explicou na ocasião que esse mesmo recurso foi usado para as obras do programa Minha Casa Minha Vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.