Oi anuncia resultados do terceiro trimestre com melhora de indicadores

A Oi anunciou na noite desta terça, 13, seus resultados financeiros e operacionais referentes ao terceiro trimestre do ano. De um modo geral, a operadora registrou melhora em todos os indicadores, com ampliação de base de assinantes em todos os segmentos de mercado, ampliação das receitas e melhoria dos resultados gerais.

Do ponto de vista financeiro, a operadora teve variação positiva de 1,9% nas receitas líquidas totais no trimestre e 1,5% no comparativo anual, totalizando R$ 7,041 bilhões no terceiro trimestre ou R$ 20,752 bilhões no ano. A maior variação de receitas no trimestre veio do segmento móvel (3,4%), puxado sobretudo pelos ganhos de interconexão; e pelo segmento corporativo, cujas receitas cresceram 3,1% no trimestre. As receitas no segmento residencial cresceram 1% no trimestre. Os três segmentos tiveram receitas próximas no trimestre: R$ 2,5 bilhões no residencial, R$ 2,3 bilhões no segmento móvel e 2,13 bilhões no segmento empresarial.

O EBITDA da companhia no trimestre cresceu 2,1%, para R$ 2,186 bilhões, mantendo a margem de 31%. O lucro líquido passou de R$ 64 milhões no segundo trimestre para R$ 315 milhões. A dívida líquida total está em R$ 24,48 bilhões. Os investimentos no trimestre foram de R$ 2 bilhões, contra R$ 1,36 bilhão no trimestre anterior. A margem líquida da operadora foi de 4,5% no trimestre ou 4,1% no acumulado do ano.

Dados operacionais

Em relação aos serviços, a Oi teve crescimento em todos os segmentos explorados. O segmento residencial cresceu 08% em unidades geradoras de receita (UGR), o segmento de mobilidade cresceu o mesmo percentual no trimestre e o mercado corporativo teve um crescimento de 4,9% no período. Ao todo, a Oi chegou a 73,2 mil UGRs.

No mercado residencial, o segmento de telefonia fixa continuou registrando perda de base, com queda de 1,1% no trimestre, totalizando uma planta de 12,6 milhões de linhas em serviços. No ano, a queda na telefonia fixa é de 5%  Mas essa queda foi compensada pelo crescimento de 3,5% no trimestre na base de banda larga fixa, que chegou a quase 5 milhões de usuários, e pelo aumento de 24% na base de clientes de TV paga, que chegou a 604 mil clientes no final de setembro A receita média do segmento residencial está em R$ 65,8, um aumento de 2% no trimestre. Os acesso banda larga acima de 10 Mbps já são 28,7% da base da Oi, que ainda tem 54% de seus clientes com menos de 1 Mbps de velocidade. Já a penetração do serviço de banda larga por residência atendida pela Oi está em 4,7%. A operadora anunciou o lançamento do serviço de FTTH para dezembro.

No segmento móvel a Oi fechou o terceiro trimestre com 48,398 milhões de clientes, sendo 2,83 milhões de linhas móveis empresariais e 6 milhões de clientes pós-pago. A receita média por usuário móvel está em R$ 22,2.
No mercado empresarial, a Oi tem 8,7 milhões de unidades geradoras de receita, sendo 5,37 milhões de clientes com serviços fixos, 581 mil com serviços de banda larga e 2,83 milhões de clientes móveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.