Ministro das Comunicações critica leilões "arrecadatórios" de frequências

O ministro das Comunicações, André Figueiredo, defendeu, nesta terça-feira, 13, o fim dos leilões arrecadatórios de frequências. Segundo ele, o ideal é de que os recursos a serem pagos pelos espectros sejam canalizados para investimentos que sirvam para ampliar o alcance da banda larga, aumentar a penetração da internet em locais mais distantes, que não são tão rentáveis economicamente.

Figueiredo não sabe se essa determinação vai valer para o leilão de sobras, que deve acontecer ainda este ano. "A questão ai é uma queda de braço entre a área social e área econômica do governo. Vamos dialogar e buscar, se não agora, no futuro, conseguir isso porque a presidente é sensível ao assunto", disse.

Banda Larga para Todos

Notícias relacionadas

O ministro disse que o programa Banda Larga para Todos poderá ser lançado ainda este ano. "O decreto do programa já está pronto e veio para mim para fazer algumas adequações", disse. Segundo ele, a meta é levar o acesso à internet a 70% dos brasileiros. O ministro participou da posse do novo conselheiro da Anatel, Anibal Diniz, nesta terça-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.