Figueiredo diz que decisão sobre adiamento do switch off de Rio Verde sai na primeira semana de novembro

O ministro das Comunicações, André Figueiredo, disse nesta terça-feira, 13, que na primeira semana de novembro será decidido se haverá ou não alteração na data de desligamento do sinal analógico de TV em Rio Verde (GO). "Nenhuma decisão será tomada sem um amplo diálogo entre as teles e a radiodifusão", afirmou. O ministro disse que vai pessoalmente ao município goiano para acompanhar o processo, mas acha difícil que a meta de 93% dos domicílios aptos a receber o sinal digital seja alcançada até o dia 29 de novembro, data marcada para o desligamento.

Figueiredo disse que ainda não está convencido de que será necessária uma postergação no cronograma de Rio Verde, mas caso haja, não será por muito tempo. "O cronograma tem que ser observado e perseguido, a não ser que aconteça algo que seja considerado um obstáculo intransponível para evitar prejuízos para o cidadão, prejuízos para aqueles que não estão com a migração completa, a meta não é de se postergar o prazo final de 2018, talvez dentro desse prazo tenham alguns ajustes", disse o ministro.

A reivindicação dos radiodifusores, já apresentada ao ministro, é de desatrelar a entrega da faixa às teles do desligamento do sinal analógico da TV. Com isso, as operadoras poderiam implantar a banda larga 4G em perto de cinco mil municípios, que poderiam ter o sinal analógico de TV mantido até 2022. Já as teles defendem que para se alcançar a meta de 93% dos domicílios aptos a receberem o sinal digital, sejam considerados atendidos os lares com TV por assinatura ou por satélite. Também querem que o governo determine aos radiodifusores a inclusão na programação de uma campanha mais agressiva sobre o desligamento do sinal.

Notícias relacionadas

O ministro das Comunicações admite que todas essas questões estão sendo examinadas. "A gente não vai tomar nenhuma decisão açodada, quero ouvir as teles e a radiodifusão, para que não haja prejuízos para o cidadão, mas que haja a garantia de um compromisso efetivado com as teles, que investiram um valor significativo, foi arrecadado muito para isso, e o que nós queremos é saber como está entrega de sep-top box para os beneficiários do Bolsa Família, ter acesso a pesquisas para ver como está a adesão do público C e D, que não vai receber a caixinha, mas também vai precisar desprender um valor alto e agora é difícil fazer investimento", disse Figueiredo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.