Abratel considera precipitada uma tentativa de leilão dos 700 MHz

Em resposta às recentes declarações do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, sobre a liberação da faixa dos 700 MHz para a telefonia móvel, a Associação Brasileira de Radiodifusão, Tecnologia e Telecomunicações (Abratel) divulgou na sexta-feira, 10, nota manifestando "preocupação" com a possibilidade de leilão com a frequência. Na semana passada, a Abert, a maior associação de radiodifusores do país, já havia publicado manifestação de conteúdo semelhante.

Notícias relacionadas
Segundo o comunicado assinado pelo presidente da Abratel, Luiz Cláudio Costa, uma tentativa de leilão seria "precipitada" por ainda haver uma demanda de processos aguardando a liberação de canais analógicos e digitais no Minicom. Além disso, diz a nota, há uma necessidade de realocação de canais após o desligamento do sinal da transmissão analógica.

Costa diz ainda que uma possível interferência das redes 4G na recepção de sinal de TV digital não está sendo considerada. O comunicado diz, por fim, que a expansão da telefonia móvel não pode acontecer em detrimento de outros setores como a radiodifusão.

Bernardo afirmou no último dia 6 de agosto que o Minicom pretende concluir os estudos sobre a faixa de 700 MHz até o final do ano e apontou para uma possibilidade de que a faixa seja licitada já em 2013. Na ocasião, ele afirmou que a Anatel poderia conseguir antecipar a conclusão para outubro e, a partir daí, levaria entre nove meses e um ano para a realização de uma licitação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.