GVT e Live TIM são as marcas mais recomendadas, segundo pesquisa

Embora a maioria dos brasileiros se mostre disposta a trocar de provedor de serviços fixos de banda larga, telefonia e TV paga, há algumas empresas que conseguem nível de recomendação maior. De acordo com o levantamento da consultoria CVA Solutions, a GVT tem a marca mais forte para os consumidores de Internet fixa. O estudo sobre banda larga foi realizado com 5.293 pessoas e observou também que a média de gastos mensais ficou em R$ 124, contra R$ 122 no ano passado.

Em se tratando de recomendação líquida (recomendações menos detratores), a Live TIM ficou em primeiro, obtendo 41%. A GVT ficou com 30,4%, Sky banda larga (em TDD-LTE em 2,5 GHz) com 22,8% e Vivo Fibra (com FTTH) com 10,3%. Para os 68,5% dos entrevistados que afirmaram que mudariam de empresa se fosse "fácil e descomplicado", a GVT aumentaria 9,9 pontos percentuais (p.p.) em market share. A CVA não divulgou a participação de mercado das empresas.

Notícias relacionadas

Ainda segundo a consultoria, a velocidade média da banda larga contratada dobrou de 5 Mbps para 10 Mbps, ficando agora com 10,8 MB (contra 9 Mbps em 2014). A empresa diz que "quase 50%" contam com a faixa de velocidade entre 5 Mbps e 10 Mbps.

Para os clientes de fibra ótica (a companhia considera serviços FTTx, como a Live TIM e a Vivo), as médias de velocidade já figuram entre 25 Mbps e 50 Mbps. Esses consumidores fazem uso mais pesado da banda larga: 74,2% fazem download de música e filmes e 61,3% assistem a filmes por streaming. O mesmo percentual (61,3%) diz que utiliza a conexão para trabalhar em casa.

Em se tratando do parâmetro "força de marca" (equivalente à atração subtraída da rejeição entre clientes e não clientes), a CVA constatou que a GVT ultrapassou a Net Serviços, enquanto a Vivo Fibra ficou em terceiro. A GVT, recentemente adquirida pela Telefônica, ficou em segundo lugar no item "valor percebido", que é trata do custo/benefício e que tem em primeiro lugar a operação Live TIM e em terceiro a Sky banda larga.

Telefonia e TV por assinatura

A GVT ficou em primeiro em valor percebido e força da marca na telefonia fixa, estudo feito com 4.930 entrevistados. No primeiro item, Embratel e Claro seguem; enquanto Vivo e Neto são segunda e terceira em força da marca.

Os gastos mensais aumentaram de 2014 para 2015: de R$ 116 para R$ 129. A recomendação de migração só mostra a GVT com avaliação positiva: 17,1%. Caso fosse possível mudar facilmente de operadora, a GVT se beneficiaria com aumento de 3,4 pontos percentuais no market share.

Em TV por assinatura, dentre 5.703 entrevistados, a Sky é a preferida nos três parâmetros. Claro e GVT seguem em valor percebido; enquanto Net e GVT ficam nas posições seguintes em força da marca. Em recomendação líquida, a Sky ficou com índice de 25%, enquanto GVT aparece em seguida com 13,1% e Claro TV com 11,1%. Tratando-se de migração, a GVT aumentaria 3,7 p.p. se fosse possível mudar de marca facilmente. O gasto médio mensal do consumidor saiu de R$ 127 para R$ 140. Por sua vez, há menos gente contratando apenas TV paga: de 54,9% para 51,4%.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.