Leilão 5G da Alemanha levanta 6,5 bilhões de euros e desagrada operadoras

Após processo que durou mais de dois meses, o leilão de espectro 5G da Alemanha chegou ao fim nesta quarta-feira, 12, com arrecadação de 6,549 bilhões de euros e 420 MHz outorgados. As cifras desagradaram as operadoras de telecomunicações do país europeu, que classificaram os valores como muito altos.

"O lançamento da rede [5G] na Alemanha sofreu um revés significativo. O preço poderia ter sido muito menor. Mais uma vez, o espectro na Alemanha é muito mais caro do que em outros países. Os operadores de rede agora não têm dinheiro para expansão. Com o lucro do leilão, poderíamos ter construído aproximadamente 50 mil novos sites móveis [ERBs] e cobrir muitos pontos cegos", afirmou o membro do conselho de administração da Deutsche Telekom, Dirk Wössner, em nota emitida pela empresa.

A Deutsche Telekom realizou o maior investimento no certame: foram 2,174 bilhões de euros em 40 MHz no 2 GHz e 90 MHz na faixa de 3,6 GHz. Em seguida veio a Vodafone, que adquiriu a mesma quantidade de espectro que a rival, mas por 1,879 bilhão de euros. Segundo a imprensa alemã, a empresa também não ficou satisfeita com os "altos preços" e com a duração do leilão, que levou 52 dias e 497 rounds.

Completam a lista de vencedoras a Telefónica Deutschland (que ficou com 20 MHz no 2 GHz e 70 MHz no 3,6 GHz, pelos quais pagará 1,424 bilhão) e a nova entrante 1&1 Drillisch, que investirá 1,070 bilhão por 20 MHz no 2 GHz e mais 50 MHz na faixa de 3,6 GHz. Presidente do órgão regulador de redes alemão (o BNetZa), Jochen Homann afirmou que agora é hora das operadoras colocarem o espectro em uso rapidamente e cumprirem suas obrigações de cobertura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.