Gartner projeta escassez de chips até segundo trimestre de 2022

Foto: Pixabay

A consultoria Gartner está projetando que a atual escassez de semicondutores atravessada pela indústria global persistirá ao longo de todo o ano, com a retomada da normalidade ocorrendo apenas no segundo trimestre de 2022.

"A escassez de semicondutores afetará severamente a cadeia de suprimentos e limitará a produção de muitos tipos de equipamentos eletrônicos em 2021", afirmou o analista de pesquisa do Gartner, Kanishka Chauhan.

"As fundições estão aumentando os preços dos wafers (placas de semicondutores feitas de silício e usadas como base para a criação de processadores) e, por sua vez, as empresas de chips estão aumentando os preços de dispositivos", prosseguiu o profissional da empresa de consultoria.

Notícias relacionadas

A Gartner lembra que a falta de chips começou na área de dispositivos, mas agora se estende a outros equipamentos diante de restrições de capacidade de produção. Na maioria das categorias, espera-se que a escassez de dispositivos seja eliminada até o segundo trimestre de 2022, enquanto as restrições de substratos podem se estender até o quarto trimestre de 2022.

A falta de chips tem afetado companhias em todo o mundo, desde a Huawei até gigantes norte-americanas. Nesta semana, um grupo de operadoras dos EUA se uniu em um lobby com fabricantes de chips e montadoras automotivas solicitando apoio do governo para superação da escassez global de silício.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.