Telefônica/Vivo tem queda de receitas fixas e no lucro

A Telefônica/Vivo divulgou nesta quarta, 13, seu balanço referente ao primeiro trimestre. A operadora apresentou, no consolidado do grupo, um aumento de 4,3% na comparação anual em sua receita operacional líquida, totalizando R$ 8,9 bilhões no primeiro trimestre. O crescimento no segmento móvel foi maior, de 8,4% no ano, para R$ 5,9 bilhões no trimestre. Mas o segmento fixo apresentou uma queda de 4% na receita na comparação com o primeiro trimestre de 2014, fechando março em R$ 2,74 bilhões. O EBITDA ficou praticamente estável, com um leve aumento de 0,2%, chegando a R$ 2,56 bilhões e margem de 28,6% (1,2pp a menos do que no mesmo período de 2014). O resultado líquido teve uma queda expressiva de 12,3% no ano, fechando o primeiro trimestre em R$ 579,7 milhões.

No segmento móvel, A receita média por usuário (ARPU) ficou em R$ 24,3 no primeiro trimestre (alta de 4,3% na comparação anual), sendo que houve uma queda de 7,4% nas receitas com voz, (ARPU de R$ 14,1)  o que foi compensado por um aumento em 26,3% nas receitas com dados (ARPU de 10,2). Houve queda também no indicador de minutos de uso por mês, para 129,4 (queda anual de 4,4%). A queda mais drástica em receitas móveis foi, como aconteceu com todas as operadoras, a redução da VU-M (fechando em R$ 484,8 milhões, queda de 27,9% na comparação anual),  compensado por um expressivo crescimento dos serviços de dados (R$ 2,479 bilhões, ou 31,3% de aumento anual). Entre os serviços de dados  o acesso à Internet é maior receita (R$ 1,6 bilhão no trimestre, crescimento anual de 45,8%) e os serviços de valor adicionado, com R$ 467,7 milhões (crescimento anual de 28,3%),  já ultrapassam o SMS (R$ 413 milhões, queda de 3,3% no ano).

Na área fixa, houve queda anual de 2% nos acessos de voz, que totalizaram 10,6 milhões, queda esta mais acentuada (3,3%) no segmento residencial, totalizando 6,96 milhões de usuários no primeiro trimestre. A banda larga fixa também teve uma pequena queda anual (0,2%, para 3,9 milhões de acessos), e aTV por assinatura teve crescimento anual de 22,7%, para 791 mil acessos.

NA banda larga fixa, a boa notícia é a expansão da rede FTTH, que chega agora a 4,2 milhões de homes-passed e tem 429 mil usuários de banda larga e 111 mil usuários de IPTV.

Os custos operacionais da Telefônica/Vivo cresceram 6% no ano, fechando o primeiro trimestre em R$ 6,4 bilhões e o investimento no trimestre foi de R$ 1,27 bilhões. A dívida total da companhia está em R$ 6,9 bilhões, sendo a dívida líquida de R$ 2,6 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.