Foco da Telefônica/Vivo será ampliar penetração da banda larga em fibra e TV paga

Ao final de março, a Telefônica/Vivo registrou um total de 429 mil acessos de banda larga em fibra ótica, o que representa uma penetração de quase 16% em relação aos 2,7 milhões de domicílios atualmente capazes de receber o serviço dos 4,2 milhões de homes-passed da operadora. E, de acordo com o CEO interino e diretor de relações com investidores da tele, Alberto Horcajo, a operadora pode mais do que dobrar esse penetração nos próximos anos.

Notícias relacionadas
"As taxas de penetração tendem a aumentar. Estamos mais focados em aumentar o número de conexões do que aumentar a quantidade de homes passed. Se olharmos a média do mercado, podemos mais do que dobrar essa penetração (de 16%), especialmente ao olharmos a penetração da GVT. A integração da GVT vai nos ajudar a ver maior penetração da banda larga", disse Horcajo em conferência de divulgação dos resultados do primeiro trimestre nesta quarta, 13.

O atual CEO da GVT e futuro CEO da nova Telefônica/Vivo, Amos Genish, confirmou o foco das empresas em aumento da penetração do serviço, em detrimento da expansão de cobertura em fibra. "Vivo e GVT combinadas terão uma visão diferente de alocação de Capex, com visão nacional, e não focado apenas em São Paulo. Há 11 milhões de domicílios em São Paulo e no longo prazo gostaríamos de cobri-los com a melhor plataforma para ultra-banda larga, mas agora vamos focar em aumentar a penetração e oferecer mais velocidade aos clientes. Acreditamos que nesse estágio temos cobertura suficiente e temos de focar em penetração", afirmou.

De acordo com Genish, a GVT dobrou o número de conexões acima de 25 Mbps em sua base de clientes no último ano, o que, segundo ele, mostra o potencial para crescimento da ultra-banda larga.

TV por assinatura

O serviço de TV por assinatura também deve ganhar impulso com a união das duas operadoras. "Também podemos fazer muito mais em pay TV. A penetração é alta na base da GVT, de cerca de 27%. E estávamos segurando a expansão de TV paga devido a limitações de Capex. Há potencial para ir mais rápido que isso, só que exige mais Capex, e é isso o que estamos avaliando na companhia combinada resultante da fusão: como combinar Capex e expansão. É uma discussão em andamento", explica. Ele estima um número entre 30 e 60 novas cidades em que a GVT poderia chegar rapidamente com serviços de banda larga e TV por assinatura usando a rede da Telefônica/Vivo.

Horcajo lembra outro benefício da união das operadoras: a redução dos custos com compra de programação. "Hoje a base da Vivo TV tem cerca de 800 mil assinantes. Gastamos muito com programação, mas ainda não atingimos o limiar para conseguir descontos significativos na compra de programação na relação de preço por usuário. A combinação com a GVT nos dará essa vantagem".

A Telefônica/Vivo fechou março com 605 mil assinantes de DTH, um crescimento anual de 26%, e registrou alta de 2,3 vezes no total de clientes de IPTV, passando de 48 mil em março de 2014 para 111 mil clientes no fim do primeiro trimestre deste ano, chegando a uma penetração de cerca de 20% da base de banda larga por fibra. A GVT, por sua vez, encerrou março com 752 mil assinantes de TV.

A ideia, obviamente, é passar a explorar pacotes de serviços quad-play. "O mercado está indo claramente pra o 4-play e teremos a possibilidade de perseguir essa estratégia após a integração. Teremos cobertura nacional fixa e móvel e queremos expandir essa capacidade. Pode ser um fortalecedor da nossa posição no mercado e de aumento de receita", diz Genish.

Sinergias

Segundo o CEO da GVT, as empresas ainda estão avaliando como explorar ao máximo as sinergias da integração de suas operações e é possível que o valor total de R$ 1,2 bilhão ao ano a partir do quinto ano da integração possa ser revisado. "Devemos revisar as sinergias, mas ainda estamos analisando. O fato é que trimestre a trimestre, após a integração, veremos impacto positivo em custos, no EBITDA e nas margens", garante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.