RNP entregou 66 mil chips para estudantes do ensino superior em 2021

Relatório de atividades desenvolvidas em 2021 da Rede Nacional de Pesquisa (RNP) mostra que naquele ano foram entregues 66 mil chips de banda larga móvel para estudantes da rede de ensino superior. Clique aqui para acessar a íntegra do documento.

Segundo a entidade, o projeto do Ministério da Educação (MEC), apoiado pela RNP, foi estendido e o número de estudantes das Instituições de Ensino Superior (IES) da rede federal de todo o país atendidos cresceu significativamente quando comparado com 2020, com um aumento de 43,7% no número de chips entregues. A região que mais recebeu foi a Nordeste, com 24.468 chips entregues. Depois, a região com 19.402; a Sudeste com 11.764 e Centro-Oeste, com 7.024 chips distribuídos.

Na época, um levantamento feito pelo MEC mostrou que existiam aproximadamente 906 mil estudantes vinculados a essas instituições federais que estão em situação de vulnerabilidade econômica, sem poder acessar a Internet na atual conjuntura da pandemia do covid-19.

Notícias relacionadas

Renovação do Contrato

No relatório, a RNP também diz que em 2021, a Comissão de Acompanhamento e Avaliação (CAA) recomendou a renovação do contrato de gestão que existe entre o governo federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a entidade. Segundo a comissão, o governo renovou o contrato por mais 10 anos, de 2021-2030.

Dentre os objetivos estratégicos no novo contrato, estão:

  • Apoiar a pesquisa e promover o desenvolvimento tecnológico e a inovação em TIC orientados à criação e oferta de serviços e negócios digitais;
  • Ofertar plataformas, serviços, suporte técnico especializado e aplicações digitais para educação, pesquisa e inovação; e
  • Apoiar as políticas públicas em educação, ciência, tecnologia e inovação, e suas aplicações setoriais, associadas ao Programa Interministerial para o Desenvolvimento e manutenção da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (PRO-RNP), visando a consolidação e sustentação do Sistema RNP.

Deixe seu comentário